Transportes

Receitas do grupo Deutsche Post DHL crescem para 15,6 mil milhões de euros

Receitas do grupo Deutsche Post DHL cresce para 15,6 mil milhões de euros

O grupo Deutsche Post DHL apresentou uma trajetória de resultados financeiros positivos no terceiro trimestre de 2019, revelando que, no período de julho a setembro, as receitas do situaram-se nos 15,6 mil milhões de euros, um aumento de 4,7% face ao ano anterior. O lucro operacional, por sua vez, aumentou de 376 milhões para 942 milhões de euros.

As cinco divisões do grupo contribuíram favoravelmente para a performance positiva das receitas e dos lucros operacionais, com o negócio expresso internacional e a divisão Parcel da Alemanha a apresentaram um crescimento especialmente dinâmico, com o comércio eletrónico a continuar a crescer.

“Todas as cinco divisões registaram um bom desempenho, apesar do contexto desafiante da economia global. Graças ao nosso amplo portfólio e à posição de líder de mercado das nossas divisões, estamos a crescer favoravelmente, mesmo em tempos incertos”, afirma Frank Appel, CEO do Deutsche Post DHL Group.

Para o quarto trimestre, o responsável antevê “um período festivo tradicionalmente forte e reafirmamos os nossos objetivos para todo o ano de 2019.”

Globalmente e para o atual exercício fiscal, o grupo Deutsche Post DHL espera aumentar o lucro operacional para entre 4 a 4,3 mil milhões de euros. Os ganhos das divisões da DHL deverão alcançar entre 3,4 a 3,5 mil milhões de euros.

De referir que o grupo Deutsche Post DHL já confirmou as suas diretrizes para 2020 e metas da Estratégia 2025, anunciadas em outubro, para o período até 2022.

O EBIT do grupo foi estimado em mais de 5 mil milhões de euros para o próximo ano e no mínimo, registar 5,3 mil milhões em 2022. Para alcançar estas metas, o grupo planeia impulsionar o crescimento dos seus principais negócios e acelerar a transformação digital, conforme declarado na sua Estratégia 2025.

Investimentos em hubs e aviões
Com o objetivo de reforçar o crescimento rentável a longo prazo, o grupo Deutsche Post DHL planeou a realização de investimentos chave nos seus principais negócios durante o terceiro e quarto trimestre de 2019, tendo investido um total de 854 milhões de euros em todas as divisões (827 milhões de euros em 2018).

O grupo expandiu, entre outros, os seus hubs globais e regionais na divisão Express e renovou a sua frota intercontinental. No terceiro trimestre, o grupo aplicou 245 milhões de euros nesta medida. Após a encomenda de dois novos aviões de carga Boeing 777 no segundo trimestre, a divisão Express colocou ao serviço, no terceiro trimestre, outros dois, dos 14 novos aviões de carga.

O grupo planeia aumentar as despesas de investimento para aproximadamente 3,7 mil milhões de euros durante o ano de 2019, acima dos 2,6 mil milhões de euros registados em 2018. Este número inclui já o valor destinado à renovação da frota intercontinental Express: 1,1 mil milhões de euros.

9 meses positivos
As receitas do Deutsche Post DHL Group atingiram os 46,4 mil milhões de euros nos primeiros nove meses de 2019, um aumento de 3,9%, revelando o grupo que “todas as cinco divisões contribuíram para esta tendência de subida”.

O lucro operacional cresceu 41,5% chegando aos 2,9 euros mil milhões de euros, ficando a dever-se este aumento “não só ao efeito das despesas não recorrentes incorridas no ano passado, como resultado do programa do grupo para melhorar os proveitos das divisões Post – eCommerce – Parcel, como também fruto da receita não recorrente gerada a partir da parceria estratégica com a S.F. Holding na China”.

O lucro operacional (EBIT) ajustado após os interesses não controlados, melhorou 8,1%, nos primeiros nove meses. O resultado líquido consolidado após os interesses não controlados aumentou 39,9% nos primeiros nove meses, fixando-se nos 1,8 mil milhões de euros.