Transportes

Uma renovação Master para o Trafic

Uma renovação Master para o Trafic

A Renault resolveu renovar dois dos sues best-sellers, neste caso, os furgões Master e Trafic. Com mais de 4 milhões de unidades vendidas, desde o lançamento em 1980, estas duas novidades fazem parte da estratégia “Drive The Future”.

Presente no mercado dos furgões há 120 anos, o grupo Renault renova agora a sua gama de Veículos Comerciais Ligeiros (VCL) com a apresentação das novas Master e Trafic que serão comercializados a partir do mês de setembro de 2019.

O plano da Renault é ambicioso e os objetivos são claros: aumentar as vendas de veículos comerciais em mais de 40%, duplicar a cobertura de mercado, passando de 24% para mais de 50%, manter-se na liderança do segmento dos veículos comerciais ligeiros elétricos, eletrificando 100% dos VCL (exceto pick-up), bem como tornar-se o principal interveniente mundial em veículos comerciais ligeiros, com mais de 2,5 milhões de unidades por ano, graças à Aliança com a Nissan e a Mitsubishi.

Master em 350 versões
Com mais de 2,4 milhões de unidades vendidas, desde 1980, e comercializada em mais de 50 países, o novo Master – na sua 4.ª versão – está disponível em 350 versões, três alturas e quatro comprimentos, com um volume útil entre 8 e 22 m3.

Na dianteira do novo Masters começam logo a notar-se as diferenças, com um design totalmente renovado e em harmonia com a identidade visual comum aos outros modelos da gama de comerciais ligeiros da Renault. Uma nova grelha dianteira verticalizada, em harmonia com a assinatura luminosa em forma de C (C-Shape) de série – que simboliza a identidade da gama Renault -, uma linha de capô elevada e um reforço do para-choques e dos guarda-lamas dianteiros destacam-se, desde logo, neste novo furgão.

A grelha cromada e os frisos cromados adicionais tornam o design dianteiro mais sofisticado e elegante.

No interior, o novo Master adota os princípios dos veículos particulares, beneficiando da utilização de materiais de melhor qualidade, tornando o furgão mais elegante e mais funcional.

Destas novidades do novo Master, destaque para o novo painel de bordo reformulado com grandes espaços de arrumação, abertos ou fechados; elementos decorativos cromados nos arejadores e botões do ar condicionado e um novo volante; um novo punho da alavanca de velocidades preto, com enquadramento cromado; novos estofos; um quadro de instrumentos dotado de um ecrã digital TFT de 3,5 polegadas; e, finalmente, uma total integração do ecrã de navegação na parte central do painel de bordo, qualquer que seja o sistema multimédia instalado (R-LINK Evolution ou Media Nav Evolution).

Ao nível da motorização, o novo Master dispõe de uma nova gama de motores 2.3 dCi, que se adapta ainda melhor à utilização dos profissionais. estes motores estão em conformidade com as normas Euro 6d-temp / Euro 6d (consoante o volume ou o peso dos veículos) e dispõem da tecnologia Twin Turbo.

As potências vão do motor 2.3 dCi vão, assim, desde os 130 cv aos 180 cv, dependente da tração do Master (frontal ou traseira). Consoante a versão, estes motores podem ser combinados com uma caixa manual de 6 velocidades ou uma caixa robotizada de 6 velocidades e dispõem das mais recentes tecnologias antipoluição, como o sistema de redução catalítica seletiva (SCR).

Ainda no interior, pode dizer-se que se está perante um verdadeiro escritório móvel com um volume de carga considerável. O Novo Master dispõe de um dos maiores volumes de arrumação da categoria (até 105 litros) e para o tornar mais prático, o habitáculo foi repensado com uma nova mesa “Easy Life”, por cima do porta-luvas, que se abre com uma simples pressão do dedo; uma grande gaveta “Easy Life” de 10,5 litros; um carregador de smartphone por indução; uma base de encaixe para um tablet digital na parte central do painel de bordo; bem como soluções multimédia online.

O novo Master recebe ainda novos sistemas de ajuda à condução (ADAS), para facilitar a condução e garantir a tranquilidade do condutor e dos passageiros: dele fazem parte: “Front Park Assist”, “Rear View Assist”, “Blind Spot Warning”, “Side Wind Assist” (de série), “Automatic lights and wipers” (de série), “Active Emergency Braking System”.

Para um melhor Trafic
O “irmão” mais pequeno– também na sua 4.ª versão – tem vendas ligeiramente abaixo do Master (2 milhões de unidades desde 1980) e aparece agora disponível em 275 versões, duas alturas e dois comprimentos, com um volume útil entre 3,2 e 8,6 m3.

No exterior, apresenta uma identidade visual comum aos restantes modelos da gama de comerciais ligeiros da Renault, com a nova face dianteira a dispor de novos faróis Full LED, mais dinâmicos, eficientes e evoluídos tecnologicamente; assinatura luminosa LED em forma de C (C-Shape); e uma grelha dianteira mais proeminente com o logótipo em destaque e novos elementos decorativos cromados.

Passando para o interior, desde os estofos até à alavanca de velocidades em couro, passando pela harmonia do painel de bordo, cada detalhe foi recriado para melhorar a experiência do condutor e dos passageiros. A sensação de estar ao volante de um veículo particular é reforçada pelo conforto e pela posição de condução, com um painel de bordo modernizado, incluindo pormenores em cromado acetinado nos arejadores, enquadramento da consola central, comandos do ar condicionado, alavanca de velocidades e manómetros; harmonia “Cinzento Carbono”, que se prolonga aos painéis das portas; e um novo punho da alavanca de velocidades.

Ao contrário do mais possante Master, o Trafic dispõe de uma nova gama de motores 2.0 dCi, em conformidade com as normas Euro 6d-temp.

Com um turbocompressor de geometria variável, oferecem potência e binário elevados, a partir dos 95 cv e chegando aos 170 cv e 380 Nm, permitindo obter uma redução do consumo de combustível até 0,6 l/100 km (valores NEDC 2). Além disso, beneficiam das mais recentes tecnologias antipoluição, como o sistema de redução catalítica seletiva (SCR).

Estes novos motores podem agora ser combinados, nas duas potências mais elevadas, com uma caixa automática EDC 6 de dupla embraiagem, que oferece uma resposta fluida e rápida às mudanças de velocidade.

Este “escritório ambulante” integra agora conectividade a bordo, com novas soluções multimédia; um novo rádio 1DIN R&Go e um novo microfone, para uma melhor qualidade das comunicações. O Novo Renault Trafic continua a propor uma das maiores capacidades de arrumação do mercado, com 90 litros, incluindo um compartimento de 54 litros sob o banco do passageiro; encosto de banco rebatível, disponibilizando espaço para um computador; espaço de arrumação e mesa para escrever, com mola para folhas; e suportes para smartphone e tablet.

Ao nível dos sistemas de ajuda à condução (ADAS) que equipam o Novo Trafic, destaque para: “Wide View Mirror”, “Front and Rear Park Assist” e o “Trailer Swing Assist”.

Os faróis Full LED também reforçam a segurança em condução noturna, oferecendo uma iluminação 50% superior para os máximos e 34% para os médios, relativamente aos faróis de halogéneo, além de maior longevidade.

 

Caixa

Uma renovação Master para o Trafic

Foto: Jean-Brice LEMAL

Master 100% elétrica
Particularmente adaptado à distribuição porta a porta nos centros das cidades, o grande furgão elétrico Master Z.E. destina-se a todos os que consideram fundamentais as questões ambientais. Oferece uma autonomia real de 120 km, adaptada à atividade quotidiana de distribuição porta a porta ou outros tipos de utilização profissional em meio urbano.

O novo Master Z.E. está equipado com a bateria de nova geração de iões de lítio “Z.E. 33” de 33 kWh, com uma gestão eletrónica otimizada, com a carga completa do Master Z.E. a ser obtida em 6 horas com a WallBox 32 A / 7,4 kW.

O novo Master Z.E. está equipado com o motor elétrico R75 que desenvolve uma potência de 57 kW (equivalente a 76 cv), herdado do ZOE.

Proposto em seis versão, com 3 opções de comprimento e 2 opções de altura, as quatro versões furgão oferecem um volume útil de 8 a 13 m3. Já as 2 versões plancher-cabina, disponíveis nos comprimentos L2 e L3, constituem as bases ideais para transformações em carroçaria de grande volume, para transportar até 22 m3.