Logística

Amazon investe na ‘última milha’

A Amazon quer criar uma rede de transportes e logística com o objetivo de melhorar a distribuição da chamada ‘última milha’ no mercado dos Estados Unidos da América.

A Amazon quer criar uma rede de transportes e logística com o objetivo de melhorar a distribuição da chamada ‘última milha’ no mercado dos Estados Unidos da América.

Esta rede, que se irá chamar Amazon Logistics, será constituída por pequenas e médias empresas do setor que farão a distribuição dos produtos da gigante de e-commerce, com a Amazon a ceder a sua marca, a oferecer descontos em combustível e a pagar pelos serviços de entregas.

De acordo com a imprensa internacional, esta é a resposta da empresa ao crescente aumento do volume de encomendas. Já há algum tempo que se previa a aposta da empresa de e-commerce nesta área também com o objetivo de competir com players como a UPS ou a FedEx.

Já este ano a empresa havia anunciado o início de um serviço de entrega de produtos comprados na sua loja online diretamente no carro dos consumidores. O serviço, batizado de Amazon Key, está disponível para os clientes Prime do gigante de e-commerce e permite conectar o automóvel do cliente ao serviço e indicar a morada onde normalmente está estacionado. No dia da entrega, o porta-bagagens é aberto remotamente e envia uma notificação ao cliente assim que a entrega estiver feita.