Retalho

Morreu o ‘Homem Sonae’

Morreu o ‘Homem Sonae’

Belmiro de Azevedo faleceu esta quinta-feira (29 de novembro) aos 79 anos. De acordo com o jornal Público, o homem forte da Sonae estava internado no Hospital da CUF, no Porto, desde a passada segunda-feira (27 de novembro).

O empresário era considerado o quarto mais rico do país com uma fortuna avaliada em 1,26 mil milhões de euros, de acordo com o ranking da revista Forbes onde constavam apenas três portugueses.

Licenciado em Engenharia Química, Belmiro de Azevedo foi o grande impulsionador da distribuição moderna em Portugal na liderança da Sonae, cargo que assumiu apenas dois anos depois de ter entrado na companhia, tornando-se Diretor-Geral e Administrador Delegado da Sonae em 1967.

Em 1985, marca o país com a inauguração do primeiro hipermercado – o Continente de Matosinhos -, uma abertura que levou ao fim do stock no primeiro dia e à limitação do número de entradas nos primeiros meses. No mesmo ano, nasce a Sonae Distribuição, resultado de uma joint-venture entre a Sonae e a Promodés, que mudou para sempre o consumo no país.

Em 2007, transferiu a liderança da Sonae para o seu filho Paulo Azevedo, assumindo a posição de Chairman da Sonae SGPS até 2015, altura em que Paulo Azevedo acumula a função de Co-CEO da Sonae com as de Chairman da Sonae Indústria e da Sonae Capital.

Numa nota enviada às redações, a Sonae lembra-o como um homem “de caráter empreendedor único  que o levou a criar e expandir negócios, gerir com rigor e criatividade, internacionalizar, investir na abertura do mercado de capitais, ser percussor do relevo da sustentabilidade nas empresas, apostar na formação e a criar um estilo único de liderança que faz da Sonae uma reconhecida escola de gestores em Portugal.”