Logística

Soluções para tudo

É toda uma revolução o que a marca alemã Linde, líder mundial no setor dos empilhadores, propõe com a sua nova gama de veículos, apresentada no início de novembro em Berlim.

O desafio era gigantesco, porque afinal, para quê mudar, quando se tem “o melhor produto”, tal como é reconhecido pelo mercado? Mas foi precisamente isso que a Linde se propôs fazer: criar algo de raiz, mantendo, ou melhor aperfeiçoando, todos os parâmetros de qualidade que tornaram esta marca alemã líder mundial no setor dos empilhadores.

A nova gama de veículos foi apresentada na “Ilha de Eventos Berlim”, localizada junto ao rio Havel, no bairro Spandau, mesmo no coração da capital da Alemanha, onde a rainha da passerelle foi o novo modelo H20-H35, da série 1202. “É só a melhor empilhadora contrabalançada do mundo”, refere Stefan Prokosch, o vice-presidente sénior de Gestão de Produtos de Equipamentos Industriais em Contrapesados da Linde Material Handling, que não faz a coisa por menos. “Foi totalmente desenhada do zero”, sublinha este responsável, lembrando que “97% das peças” foram também elas “criadas de raiz”, incluindo as porcas e os parafusos. Tudo isto resultou “em menos 20% de peças que a versão anterior”. Não se tratou, no entanto, de um mero capricho, mas sim de criar “design com função”. Uma das novidades que logo salta à vista é o habitáculo, com visão periférica e teto panorâmico de vidro, permitindo assim “um aumento da visibilidade de 23% pelo mesmo preço do veículo com o teto padrão”.

O fator de maior influência no processo de manipulação de materiais continua a ser o operador e, por isso, trata-se apenas de “colocar a tecnologia ao serviço das pessoas”, pois “quanto mais ergonómico e seguro for o ambiente, melhor será o processo de trabalho”. Nesta nova geração de empilhadores o condutor passou a ser o centro das atenções – está disponível uma gama de doze opções diferentes de bancos do condutor, incluindo um aquecido, com encosto ajustável separadamente e ajuste automático do peso. O cockpit oferece agora mais de 10 centímetros de maior espaço livre e todos os empilhadores estão equipados com uma função de monitorização eletrónica do cinto de segurança: se o condutor não estiver a usar cinto de segurança, o equipamento só se desloca à velocidade de marcha lenta.

Além de “mais espaço e de maior visibilidade”, resultante de um “design inovador e ergonómico”, as novas 1202 garantem também uma “maior eficiência energética”. A mudança do motor foi aliás um “pedido dos clientes”, tal como o novo para-choque lateral, embutido no chassis, que aumenta ainda mais os já de si elevados parâmetros de segurança da marca. A cabine é à prova de água e o conceito “Protector Frame”, com cilindros basculantes suspensos e estrutura de suporte de carga, garante a estabilidade do mastro e a máxima capacidade de carga residual. Em termos de segurança, a marca persegue a chamada “Visão Zero”, ou seja, “a longo prazo, o número de acidentes deve ser reduzido a zero”. Nesse sentido, foram instaladas novas opções de iluminação, como as faixas de LED e o VertiLight para iluminação não ofuscante, assim como os sistemas de aviso e assistência Linde Safety Pilot e Linde Safety Guard, que fornecem importantes informações adicionais ao motorista, de forma a prevenir erros e acidentes.

“Para alguém, no outro lado do mundo, receber em casa a encomenda que fez na véspera, são necessárias soluções como as que apresentamos” – Christophe Lautray, Linde

Nos veículos a gasóleo foi também instalado um novo catalisador e filtros, para reduzir as emissões de gases poluentes, que passarão a ser “120 vezes inferiores”. E no tempo da informação em tempo real, estas empilhadoras passam também a contar, à saída da fábrica, com conexão à rede em série, contando com uma nuvem própria, a Linde Connect Cloud, que “permite efetuar diagnósticos remotamente”, fomentando assim uma “manutenção preventiva” dos veículos, de modo a “reduzir os custos de manutenção em cerca de 5%” e tornar o veículo “mais barato a longo prazo”. Todos dados relevantes dos equipamentos são transmitidos para um servidor central em cloud, ao qual todos os clientes e parceiros de vendas podem aceder. Desta forma e a partir de agora, será possível efetuar atualizações de software e ativar funções como a visualização do peso da carga.

É, portanto, de “orgulho” que Stefan Prokosch fala, ao apresentar esta “empilhadora de vanguarda”, criada “para responder a todas as reclamações dos clientes”, mesmo assim “muito poucas”, conclui com humor. Ao todo, foram quase mil motoristas e gestores de frota de 26 países que avaliaram os equipamentos durante várias horas, expressando os seus desejos e críticas, desde o design até à fácil acessibilidade na manutenção. “Ouvimos atentamente os nossos clientes e depois transmitimos os seus comentários aos nossos engenheiros de desenvolvimento”. O resultado estava agora ali, a disposição dos convidados, vindos de todo o mundo, para um test drive que provou que a “manobrabilidade muito intuitiva” antes anunciada não é apenas uma mera manobra de marketing, podendo-se até acrescentar à equação a palavra “divertida”.

Crescer num mercado incerto

Uma das áreas de maior aposta da marca, como ficou bem patente durante a apresentação é a das opções indoor de picking, “uma área de negócio muito interessante”, como a classificou Christophe Lautray, membro do Executive Board da Linde e responsável pelas vendas da empresa. “Somos líderes de mercado, mas também líderes na automatização na área dos transportes, com mais de 100 projetos atualmente em desenvolvimento”, por isso, assume, a empresa que “aumentar ainda mais as vendas, apesar das incertezas do mercado. Neste momento estamos melhor que o mercado e isso deve-se ao valor que damos ao cliente”, afirma.

Atualmente, “o armazém já representa 60% do negócio” da empresa e portanto a aposta passou também por criar uma linha mais versátil em armazéns, aumentando a variedade de oferta, novamente de acordo com as necessidades de cada cliente. “Pretendemos manter-nos sempre à frente, continuarmos a ser pioneiros”, garante este responsável. Para isso, cada um dos veículos Linde tem de obedecer a cinco critérios: segurança, versatilidade, eficiência, confiabilidade e ser intuitivo para o condutor – o que levou, por exemplo, à criação de um volante ergonómico e ajustável, em tudo similar aos utilizados nos videojogos. Foi também reduzida a exposição à vibração causada pelo volante e pela plataforma do operador em cerca de 30%, minimizando assim os impactos no corpo do condutor, melhorando o conforto, mas essencialmente prevenindo as lesões. “As nossas novas opções de picking cumpre todos estes critérios”, assegura George Kranefeld, o responsável pela gama de armazéns da Linde.

São oito os novos modelos do preparador de pedidos de baixo nível Linde N20 C, de modo a assegurar uma separação de pedidos confortável, segura e, acima de tudo, otimizada em termos de custo. “O picking é atualmente uma tarefa central em todos os armazéns e também muito dispendiosa, devido à elevada proporção de atividades manuais envolvidas”. Daí a particular importância ao suporte ao operador no desenvolvimento destes novos equipamentos, que oferecem um elevado nível de conforto ao motorista. O objetivo é que as taxas de picking e os tempos de produção sejam aumentados, as taxas de erro reduzidas e a ausência de funcionários devido a problemas de saúde evitada.

“Quanto mais ergonómico e seguro for o ambiente, melhor será o processo de trabalho” – Stefan Prokosch, Linde

Já o modelo N20 permite uma visão superior durante a separação de pedidos, de modo a otimizar uma das tarefas mais trabalhosas e fragmentadas na manipulação de mercadorias, o picking manual, que obriga o trabalhador a conduzir até à estante, sair do equipamento, retirar produtos, carregá-los para o transportador de mercadorias e voltar ao equipamento para repetir tudo logo a seguir. Neste modelo, o operador fica na frente da bateria, o que lhe dá algumas vantagens em comparação com a versão convencional, como uma visibilidade mais imediata e uma manobrabilidade mais rápida e segura. Como as aplicações de picking podem ser muito diferentes, a marca oferece uma vasta gama de variantes para a sua nova série, num um total de dez versões, todas elas com uma função de elevação inicial. Os modelos Linde N20 B, N20 e N25 ou N20/N25 HP foram concebidos para o transporte de mercadorias ao nível do solo, mas com a Linde N16 Li, o operador pode elevar a carga até alturas de 790 mm.

Ou como mais tarde referiu Christophe Lautray, em conversa informal com a L&TH, já depois do evento ter terminado: “Para alguém, no outro lado do mundo, receber em casa a encomenda que fez na véspera, são necessárias soluções como as que hoje aqui apresentamos. É por isso que quando me perguntam o que faço na vida, costumo responder que trabalho na empresa que faz a internet funcionar”.

*O jornalista viajou a convite da Linde Material Handling

Uma empresa líder de marcado

Integrada no Grupo KION, a Linde Material Handling GmbH é a fabricante líder mundial de empilhadores e equipamentos de armazém, e um fornecedor de soluções e serviços para intralogística. Com uma rede de vendas e serviços que abrange mais de 100 países, está representada em todas as principais regiões do mundo e em 2018 registou uma receita total de aproximadamente 3,3 bilhões de euros. Conta com cerca de 11.600 funcionários e as vendas globais de equipamentos totalizaram mais de 135 mil unidades em 2018.

*O jornalista viajou a convite da Linde AG