greve

Greve dos trabalhadores portuários não tem impacto no porto de Leixões, diz APDL

Porto de Leixões regista “o melhor semestre de sempre”

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo afirma hoje em comunicado que a atual greve dos trabalhadores portuários “não está a ter qualquer impacto na atividade regular do porto de Leixões. A atividade portuária decorre em absoluta normalidade”. A gestão dos portos afirma desconhecer “qualquer registo de perseguição aos trabalhadores sindicalizados no SEAL dentro do porto de Leixões”. E garante que “Pelo contrário, o porto vive desde sempre um clima de paz e liberdade sindical.

Num artigo publicado no Blogue do Sindicato dos Estivadores e da Actividade Logística, o SEAL afirma que a organização e os seus associados “não aceitariam as condições de assédio reiterado verificadas em vários portos do país, com particular gravidade em Leixões e no Caniçal, onde se avolumavam os atropelos aos direitos dos estivadores, a perseguição sindical consubstanciada em diferentes tipologias de castigos tão ilegais como imorais”

Pelo seu lado, A APDL garante que “continuará a estar atenta ao desenvolvimento da situação e zelará pela defesa dos direitos, liberdades e garantias individuais e sindicais dentro do porto de Leixões”.