Veículos

Porsche adquire SIVA para relançar operação em Portugal

Porsche adquire SIVA para relançar operação em Portugal

A Porsche Holding Salzburg (PHS), a maior empresa de distribuição automóvel da Europa, adquiriu, no passado dia 15 de outubro, a Sociedade de Importação de Veículos Automóveis (SIVA), assumindo assim a responsabilidade pelas marcas de automóveis ligeiros Volkswagen, Volkswagen Veículos Comerciais, Audi, ŠKODA, Bentley e Lamborghini para o mercado português.

Esta operação foi anunciada oficialmente hoje (segunda-feira) pelos responsáveis da PHS, uma subsidiária da Volkswagen AG desde 2011, ao mesmo tempo que informaram que a SOAUTO, empresa de retalho automóvel do importador, com 11 instalações em Lisboa e Porto, também passou a fazer parte da PHS.

Na conferência de imprensa, Hans Peter Schützinger, porta-voz da administração, enalteceu a operação da SIVA como importador até ao presente, afirmando que “aqui [Portugal], deparamo-nos com uma equipa sólida e competente, com a qual partilhamos o nosso know-how em distribuição internacional e unimos esforços para que a SIVA alcance novamente os êxitos de anos anteriores.”

À frente dos destinos da SIVA Portugal mantém-se Pedro Almeida, membro da anterior administração da companhia, em conjunto com Viktoria Kaufmann que, mais recentemente, trabalhou como managing director da PHS na Colômbia.

Pedro de Almeida realçou “o momento muito importante para o futuro da SIVA”, admitindo que “proporciona agora a oportunidade de colocar a nossa organização comercial novamente na senda do progresso, com as melhores marcas, as melhores equipas e também com a melhor empresa de distribuição do setor automóvel.”

Viktoria Kaufmann, por seu lado, salientou que “a força financeira da PHS dá-nos a oportunidade de iniciar um novo capítulo para a SIVA em Portugal. Queremos investir no futuro, no modelo de negócios atual, nos nossos parceiros de negócios, bem como em novas soluções de mobilidade”. A nova responsável pela operação portuguesa adiantou ainda que “o foco está na estratégia de crescimento económico, sustentável e de longo prazo para toda a organização.”

De referir que o objetivo da PHS para o universo de marcas da SIVA passa por voltar atingir vendas na ordem dos 30 mil carros por ano, realidade que Pedro Almeida referiu como “o volume natural que as marcas merecem”. Isto significa que a companhia terá de recuperar cerca de 10.000 mil unidades, uma vez que as vendas totais, em 2018, se cifraram nos 20.300 veículos.

Rainer Schroll, administrador executivo responsável pelo retalho da PHS, deu ênfase à importância do setor de retalho e anunciou o investimento, nos próximos anos, de mais de 20 milhões de euros no desenvolvimento e modernização do retalho, assim como na área de TI da SOAUTO. “Vamos construir novas e modernas instalações em Lisboa, que demonstram a seriedade com que encaramos este novo compromisso em Portugal.”

A responsabilidade como managing director pelo retalho da SOAUTO continuará a ser assumida por José Duarte, em conjunto com Mario de Martino, cuja experiência comercial também começou na PHS, tendo sido, mais recentemente, diretor financeiro no Chile.

Atualmente, a SIVA e a SOAUTO empregam 650 pessoas, tendo sido ambas integradas pela PHS.

De recordar que a PHS anunciou a compra da SIVA à SAG, pertencente ao empresário João Pereira Coutinho, em abril deste ano, pelo valor de um euro, tendo assumido a dívida total da empresa. Recorde-se, também, que a SAG já tinha obtido um perdão superior a 100 milhões de junto de bancos como o BCP; BPI, CGD e Nova Banco.