Armazéns

Armazéns já valem mais do que escritórios e a culpa é da Amazon

Armazéns já valem mais do que escritórios e a culpa é da Amazon

Os armazéns já valem mais do que os edifícios de escritórios, de acordo com um estudo do Colliers International Group. Mas desengane-se se pensa que estamos a falar de qualquer armazém: a impulsionar esta tendência estão os armazéns altamente tecnológicos como os da Amazon, que de acordo com a European Supermaket Magazine, é a grande responsável por esta mudança no mercado imobiliário.

De acordo com a publicação, em causa estão armazéns com pelo menos 18 600 metros quadrados. Nos Estados Unidos da América, por exemplo, este tipo de armazéns foram vendidos a uma taxa de capitalização média de 5,8%, uma percentagem muito próxima dos 5,7% arrecadada pelos escritórios em distritos de negócios do mesmo país.

A Amazon, que de acordo com a publicação é a grande impulsionadora desta tendência, é neste momento a maior ocupante de espaço industrial nos Estados Unidos da América, com mais de 258 espaços de armazenagem.