Plataformas

Espanha com mais de 3,5 milhões de m2 de novas naves logísticas até 2021

Espanha com mais de 3,5 milhões de m2 de novas naves logísticas até 2021

O boom do comércio online em Espanha, impulsionado por gigantes como Amazon ou AliExpress, contaminou o mercado da logística de “nuestros hermanos”, que desde 2013 tem vindo a registar recordes de investimentos e contratações.

Segundo dados da consultora CBRE, estão em marcha empreendimentos que somam mais de 3,65 milhões de metros quadrados de naves logísticas em Madrid e na Catalunha.

Atualmente, no centro de Espanha estão em construção, cerca de 980 mil metros quadrados de superfície logística em construção, com a expectativa de entrar no mercado nos próximos dois anos, revela a CBRE Espanha.

Além da oferta em construção, há um grande número de plataformas em projeto que ainda não começaram a levantar a primeira pedra, mas com a expetativa de entrar no mercado até 2021, apontando-se a possibilidade da área ultrapassar os 2 milhões de metros quadrados de nova superfície.

Na Catalunha, a situação é semelhante à zona centro de Espanha em relação à alta procura. No entanto, difere em termos de oferta futura, uma vez que a escassez de terras, especialmente no primeiro arco de Barcelona, limita muito o início de novos desenvolvimentos.

A área total disponível no mercado catalão é de 130.000 metros quadrados (apenas 2,5% da área total), a maioria dos quais localizados em áreas do terceiro arco (Tarragona e Gerona). “No entanto, a situação do primeiro arco é realmente preocupante, pois não há absolutamente nenhuma nave logística disponível e no segundo arco há apenas 38.000 metros quadrados disponíveis”, adverte Concepción Mínguez Cerrolaza, responsável de Research I&L CBRE Espanha, à imprensa do país vizinho.

A especialista acredita que “com um panorama tão complexo, há uma necessidade urgente de expandir o parque logístico catalão.” Para isso, algumas agências públicas e mistas promoveram a logística e nos últimos meses houve aquisições de parcelas para a promoção de novas plataformas, principalmente no segundo arco”. Assim, existem atualmente cerca de 335.000 metros quadrados em construção com entrega prevista para até 2019.

Por outro lado, há um volume similar de metros quadrados ainda não iniciados (317.000 metros quadrados) para entregar entre 2019 e 2020.