Embalagem

Espanhola Plasticband compra portuguesa Cintexpor

Espanhola Plasticband compra portuguesa Cintexpor

O fabricante de máquinas e consumíveis de fim de linha espanhol Plasticband adquiriu, segundo avança a imprensa de Espanha, a totalidade das ações da Cintexpor, empresa portuguesa que atua no setor da distribuição de equipamentos de embalagem e consumíveis, com sede no distrito do Porto.

Com esta compra, a Plasticband passará a contar com um armazém em Portugal, incluindo serviço técnico e comercial próprios, reforçando, assim, a sua estratégia de proximidade ao cliente.

A Cintexpor, empresa criada em 2000, é o resultado da divisão de uma empresa suíça, que distribuiu equipamentos de cintagem e máquinas de cintar. Com 10 funcionários, a empresa concentra os seus negócios, principalmente, nos setores da indústria, alimentos, têxteis, madeira e metal, mercados aos quais a Plasticband juntou o setor da logística.

A empresa portuguesa que permanecerá, segundo avança a imprensa espanhola, como uma subsidiária independente após esta operação, vai ser liderada por José Romero, adiantaram fontes da empresa.

No âmbito do Projeto 2016-2019, a Plasticband completou a sua reorganização interna no primeiro semestre de 2018, alcançando crescimento de produção e vendas sem aumentar a superfície da fábrica. Com este processo, iniciado há dois anos, a Plasticband poderá duplicar a produção, passando das 500 máquinas anuais atualmente produzidas para 1.000 no ano de 2021.

A empresa, especializada na produção de materiais de embalagem (especialmente cintas) e máquinas de fim de linha (principalmente, cintas e máquinas de embalar), manterá a atividade produtiva em Granollers.

A Plasticband prevê concluir o ano de 2018 com um novo crescimento nas vendas, superando os sete milhões de euros em volume de negócios, o que representaria um aumento de cerca de 17,6% face ao valor alcançado em 2017, sendo que 90% da produção é destinada a mercados externos.

Citado na imprensa espanhola, Jordi Guimet, CEO da Plasticband, refere que “com a compra da empresa Cintexpor, queremos ser referência no mercado português, mercado que conhecemos bem e no qual agora, com subsidiária própria, podemos aumentar a nossa presença”.