Quantcast
Inteligência Artificial

American Airlines Cargo utiliza bots e inteligência artificial para melhorar eficiência

American Airlines Cargo utiliza bots e inteligência artificial para melhorar eficiência

A empresa de carga aérea, American Airlines Cargo, está a implementar o uso de bots e de inteligência artificial. De acordo com o portal The Load Star, os primeiros testes indicam uma melhoria substancial na eficiência.

Os bots estão a ser utilizados para realizar funções repetitivas como agendamentos, avaliações de pedidos de agendamento e a sua aprovação ou negação. Com base em dados da American Airlines Cargo, os bots conseguem confirmar 10 vezes mais rápido que o processo manual se as caraterísticas de um envio estão dentro dos parâmetros definidos.

O MD of cargo customer care & performance, Maulin Vakil, afirmou, em declarações ao The Load Star, que, apesar destes bots serem capazes de trabalhar 24 horas por dia, podendo lidar com as reservas quando os funcionários estão fora de serviço, na maior parte das vezes, eles não estão a ser atualmente utilizados na vertente do cliente, mas sim para ajudar os colaboradores, cuidando de passos repetitivos e permitindo-lhes concentrar-se em soluções.

Desde a implementação plena da sua plataforma iCargo, em agosto, que a AA Cargo tem experimentado estas novas tecnologias. Entre elas, está a aplicação de inteligência artificial para antecipar problemas operacionais e até para antecipar problemas de cancelamentos de última hora de agendamentos.

“Tentamos antecipar quando precisamos de falar com um cliente, no caso de existir possibilidade de ele não trazer a carga”, disse Vakil, acrescentando que alguns tipos de carga – como perecíveis sensíveis ao tempo, onde os atrasos na colheita podem afetar as janelas de tempo para as vendas – eram mais propensos a alterações tardias nas reservas.

“Tentar reduzir essa variabilidade é provavelmente um dos santos graals da carga, mas a IA está bem posicionada para o fazer”, explica Vakil. Segundo os dados da empresa, o uso de análises preditivas pode trazer melhorias entre os 5 e os 10%.

O responsável acrescentou que os bots e a inteligência artificial podem ser combinados, com os primeiros a atuarem com base nas previsões do segundo.