Quantcast
Operadores Logísticos

Automação domina procura nos sistemas de segurança

As empresas que desenvolvem soluções de portas antecipam tendências neste negócio, adequando a sua oferta aos requisitos mais procurados pelos clientes em tempos de pandemia. Os investimentos em automação centram-se agora na segurança dos sistemas, tendo em vista garantir o distanciamento entre pessoas e dispositivos.

Atendendo aos obstáculos que o mercado enfrenta devido ao impacto do coronavírus em toda a cadeia de distribuição, as empresas que desenvolvem soluções de abertura de portas enfrentam desafios e antecipam tendências neste negócio, procurando adequar a sua oferta aos principais requisitos procurados pelos clientes: segurança, desempenho e resistência.

Na opinião do diretor-geral da Hörmann, no atual contexto a principal tendência que se verifica “é o aumento de investimentos no domínio de automação”. Para Henrique Lehrfeld, “as organizações com mais automação atingem níveis superiores de desempenho e segurança, logo são mais competitivas e responsáveis”. Paralelamente, estas empresas “reduzem mais facilmente custos de energia, pessoal e manutenção”, ao mesmo tempo que “asseguram maior distanciamento entre pessoas, máquinas e dispositivos físicos”, sublinha.

Dadas as circunstâncias atuais, “a procura recai sobretudo na segurança, mas também na fiabilidade e na resistência” dos sistemas de portas e automatismos, defende, por sua vez, o diretor comercial da Angel Mir. No que diz respeito à segurança, a empresa está a aconselhar aos seus clientes a aquisição de sistemas de deteção automática, isto é, “que não requerem nenhum contacto físico para abrir e fechar as portas”. Nas palavras de Angel Mir, “o interesse demonstrado [por esta opção] é surpreendente, tanto por parte dos clientes que já têm portas instaladas e querem mudar o mecanismo de abertura, como por parte dos que têm novas instalações”.

Oferta integrada e diversificada

A Angel Mir fabrica e comercializa uma gama de portas industriais que inclui portas rápidas enroláveis, empilháveis e autorreparáveis, portas seccionais, portas de enrolar com alto nível de isolamento, portas resistentes ao fogo, portas rápidas de abertura horizontal, portas empilháveis verticais, portas dobráveis laterais, portas de correr e portas verticais para acessos exteriores. A empresa disponibiliza ainda alguns modelos de portas específicos para determinados setores, como portas para armazéns e áreas de compostagem ou de reciclagem e portas para hangares, segundo detalha o seu diretor comercial.

A Angel Mir não adere à modalidade de aluguer, a exemplo da Hörmann, onde esta modalidade “não se aplica à nossa especialidade”, diz Henrique Lehrfeld. A empresa, que tem mais de 35 fábricas, maioritariamente localizadas na Alemanha, fabrica portas e automatismos de garagem e industrial, sendo de destacar as portas e automatismos de garagem, portas de segurança, corta fogo, multiusos, industriais e sistemas de carga, como niveladores e foles de estanquicidade. Em Portugal, apresenta uma oferta integrada, incluindo um vasto portfólio de produtos, serviços de consultoria, logística e técnicos de montagem e manutenção.

Apesar da atual situação de pandemia, as expetativas de negócio para 2020 são animadoras para a Hörmann: não obstante o abrandamento económico, “prevemos crescer este ano mais de 10%”. Este desempenho “deve-se à afirmação continuada dos nossos serviços técnicos de pós-venda, e ao reforço de vendas de portas de garagem com qualidade e design”, conclui Henrique Lehrfeld.

Perante os desafios que se colocam ao setor logístico, a constante modernização dos sistemas de portas e automatismos através de tecnologias de automação requer, atualmente, uma atenção especial aos requisitos de segurança. A procura incide sobre sistemas de deteção automática e outras soluções que evitam qualquer contacto físico.