Quantcast
Transportes

Daimler testa camião a hidrogénio com autonomia de até mil quilómetros

A empresa Daimler Trucks começou a testar os seus camiões GenH2 Truck alimentados por células de combustível de hidrogénio.

A Daimler Trucks começou a testar os seus camiões alimentados por células de combustível de hidrogénio. Em comunicado, a empresa revela que o seu objetivo é atingir até mil quilómetros ou mais sem ser necessário fazer paragens para reabastecimento. Além disso, pretende-se que os camiões resistam a 1,2 milhões de quilómetros de estrada ao longo de um período de 10 anos e um total de 25 mil horas de operação.

No final de abril, a fabricante de camiões começou a realizar testes com o seu primeiro protótipo melhorado do Mercedes-Benz GenH2 Truck, lançado em 2020. De acordo com o plano de desenvolvimento da Daimler Trucks, o veículo também será testado na via pública antes do final do ano.

 

Os testes ao cliente estão agendados para começar em 2023. Espera-se que os primeiros camiões GenH2 produzidos em série sejam entregues aos clientes a partir de 2027.

Os peritos da Daimler Trucks estão a avançar com o desenvolvimento de tecnologias de tanques para hidrogénio líquido com base num plano de desenvolvimento predefinido. Até ao final do ano, os engenheiros planeiam ter o novo sistema de tanques protótipo suficientemente maduro para ser utilizado para continuar os testes em curso do camião GenH2. Até lá, os testes internos utilizarão um sistema gasoso de tanques de hidrogénio como solução provisória.

Comentário do Presidente do Conselho de Administração

 

O Presidente do Conselho de Administração da Daimler Truck AG e Membro do Conselho de Administração da Daimler AG, Martin Daum, afirmou: “Estamos constantemente a seguir a nossa estratégia tecnológica para a eletrificação dos nossos camiões. Queremos oferecer aos nossos clientes os melhores camiões neutros em CO2 localmente – alimentados por baterias ou células de combustível à base de hidrogénio, dependendo da caixa de utilização. Estamos dentro do prazo e estou encantado que os rigorosos testes do camião GenH2 tenham começado com sucesso.”

“A unidade de células de combustível movida a hidrogénio tornar-se-á indispensável para o transporte rodoviário de longo curso neutro em CO2 no futuro. Isto é também confirmado pelos nossos muitos parceiros com quem estamos a trabalhar em conjunto a todo o vapor para colocar esta tecnologia na estrada em veículos de produção em série. Além disso, está a ser gerado um impulso considerável pelo claro empenhamento dos reguladores nacionais e europeus na utilização do hidrogénio para o transporte rodoviário de mercadorias”, acrescentou o responsável.