Quantcast
Logística

Empresas portuguesas apostam em soluções de visibilidade em tempo real nas suas operações logísticas

generix_visibilidade

A visibilidade com os transportadores está mais desenvolvida no mercado ibérico em comparação com os restantes países, e é em Portugal que os investimentos nesta área são mais importantes. Um estudo recente do Generix Group revela que 64% das empresas inquiridas – empresas do sul da Europa, onde se inclui Portugal, Espanha, França e Itália – estimam que terão uma visibilidade compreendida entre 75% e 100% nos próximos três anos.

As conclusões do estudo da empresa fornecedora de soluções SaaS para a supply chain colaborativa, revela que a globalização do comércio, o lançamento de novas tecnologias e o aumento do e-commerce alteraram por completo as operações da supply chain que, hoje, são mais complexas e exigem uma interligação perfeita entre cada processo ou interveniente da cadeia de distribuição.

Os desafios da visibilidade em tempo real
Em Itália (45%), Espanha (36%) e Portugal (28%), a visibilidade em tempo real deve em primeiro lugar, responder às exigências do cliente final de forma a maximizar a fidelização do próprio. A chegada da Amazon, líder mundial em e-commerce, tem favorecido o rastreio de pedidos e stocks, e influenciado o comportamento dos consumidores que exigem cada vez mais transparência nos processos de compra. Para enfrentar este desafio, a Generix revela que “as empresas portuguesas começam a implementar soluções de rastreio que alertam os consumidores em tempo real do estado do seu pedido”, destacando, contudo, que “nada comparado com Itália e Espanha, onde o nível de exigência dos clientes finais implicou um aumento significativo na complexidade das cadeias logísticas”. Só numa segunda fase é que as empresas do Sul da Europa veem na visibilidade uma oportunidade de oferecer serviços adicionais (acompanhamento, alteração de local de entrega, devolução).

Por outro lado, para as empresas portuguesas (24%), o principal desafio relacionado com a satisfação do cliente é manter uma qualidade de serviço irrepreensível graças a um controlo perfeito da supply chain.

O crescimento das vendas online aumentou o número de pedidos de produtos individuais, o que gerou a necessidade de visibilidade das operações para melhorar o processo. Em Portugal, persistem as operações da cadeia de distribuição geridas manualmente, o que dificulta o processo de digitalização e a implementação de novas soluções.

A fiabilidade dos stocks
Na era omnicanal, o conceito de inventário evoluiu substancialmente para oferecer aos consumidores soluções de entrega de produtos, como por exemplo Click&Collect em loja. No entanto, os resultados do estudo destacam o quanto ainda falta fazer para obter uma visão 360° dos stocks e melhorar a fiabilidade das informações.

Em Portugal, 59% das empresas relatam ter uma visibilidade boa ou excelente sobre os stocks disponíveis em armazém em comparação com 33% no ponto de venda. Esta diferença é explicada principalmente pelo facto de que, historicamente, a função principal do armazém é armazenar e gerir as entradas e saídas de mercadorias. Estas empresas já estão equipadas com soluções (WMS), o que lhes permite ter uma visão fiável dos stocks, ao passo que as ferramentas de frente de loja, por outro lado, não estão projetadas para a gestão de stocks.

Intercâmbio com parceiros, serviços de tracking e acesso a informações
Neste estudo, todas as empresas inquiridas afirmaram confiar sobretudo nas soluções dos seus transportadores: 52% em França, 46% em Espanha, 43% em Portugal e Itália. Consequentemente, os investimentos são amplamente suportados pelos prestadores de serviços em nome dos clientes. As empresas estimam que a sua visibilidade será melhor nos próximos 3 anos. De realçar que é em Portugal que os investimentos devem ser os mais importantes: 64% das empresas estimam que terão uma visibilidade entre 75% e 100%. Por outro lado, por falta de soluções, mais de metade das empresas B2C em Portugal não oferecem um serviço de rastreio de entregas e devoluções (64%).

A propósito das conclusões do estudo, Pedro Gordo, Supply Chain Business Manager da Generix Portugal, destaca que “a visibilidade é um fator essencial para a Digitalização da supply chain. É fundamental para todas as empresas e e-shoppers, pois permite antecipar dificuldades, evitar litígios e melhorar o serviço ao cliente”.

O estudo conclui que, “a globalização, a realocação de fábricas e o aumento do comércio eletrónico multiplicaram o número de parceiros envolvidos nas cadeias de produção. Diante do número crescente de interlocutores, a necessidade de visibilidade é cada vez mais importante neste setor”.

 

Mob Lab Congress 2020