Quantcast
Supply Chain

Estudo aponta dinâmicas para o futuro do imobiliário logístico

Estudo aponta dinâmicas para o futuro do imobiliário logístico

Um relatório da Prologis Research, divisão da empresa de imobiliário logístico Prologis, identificou algumas das tendências da procura imobiliária por parte dos operadores logísticos:

1 – Crescimento da taxa estrutural a longo prazo dos imóveis logísticos

 

O relatório afirma que o uso orientado para consumo aumentou como percentagem do imobiliário logístico, enquanto o uso orientado para a produção e trocas comerciais está a diminuir.

2 – A tecnologia e a demografia estão a transformar o retalho

As expetativas dos consumidores, o aumento da penetração do ecommerce e uma exigência maior do retalho físico em reabastecer mais rápido para competir são fatores que o relatório indica para um aumento da procura de espaço. Só o comércio online necessita de 3 vezes mais espaço que uma operação offline, revela a pesquisa.

3 – As melhores práticas logísticas estão a globalizar-se

A pesquisa indica que a resiliência do supply chain está a ser testada à medida que as empresas se expandem globalmente. Isso leva a um aumento de redes descentralizadas e stock moderno que, aliada a um aumento de consumidores, levará a que sejam necessários entre três e quatro mil milhões de metros quadrados durante o próximo ciclo.

4 – A localização é cada vez mais importante

Segundo o relatório, os operadores logísticos estão disponíveis mais do que nunca a pagar rendas maiores, face à importância da localização dos centros de operação, entre outros fatores.

5 . O preço elástico da procura diminuiu

A pesquisa indica que as decisões de planeamento de redes podem gerar benefícios de geração de receitas e de controlo de custos que superam substancialmente as despesas imobiliárias. Essas despesas representam apenas 5% dos custos globais do supply chain.