Quantcast
Transportes

Grupo Deutsche Post DHL resiste à crise com aumento de 3% nas receitas

dhl

O Grupo Deutsche Post DHL aumentou as receitas, no segundo trimestre de 2020, apesar do impacto da covid-19, em 3,1% para 16 mil milhões de euros comparativamente ao mesmo trimestre no ano passado. O crescimento orgânico da receita (ajustado para efeitos de portfólio e moeda) foi ainda maior, com 4,6%. Este valor foi maioritariamente impulsionado pelo forte crescimento do e-commerce.

O Grupo Deutsche Post DHL conseguiu aumentar o lucro operacional (EBIT) em 18,6% para 912 milhões no segundo trimestre, revelando que, ajustado para efeitos não-recorrentes no ano passado e este ano, o EBIT cresceu 229 milhões para 1,1 mil milhões. Com estes resultados, o Grupo ultrapassou ligeiramente os números preliminares que lançou em julho.

“Mais do que em qualquer outra altura, a crise demonstrou a resiliência do grupo Deutsche Post DHL. Graças aos incansáveis esforços dos nossos 550.000 funcionários em todo o mundo, conseguimos garantir o fornecimento de mercadorias ao mundo, e manter importantes cadeias de abastecimento para a indústria – mesmo em tempos extremamente desafiantes”, refere Frank Appel, CEO do Grupo Deutsche Post DHL, em comunicado.

“Agora especialmente, o foco nos nossos principais negócios de logística e na transformação digital da empresa como parte da Estratégia 2025, compensou. Nunca estivemos em melhor forma e estou confiante que a nossa empresa irá sair mais forte desta crise”, salienta o responsável do grupo alemão.

Grupo revê EBIT em alta
Como resultado do bom desempenho da empresa no segundo trimestre, o Grupo Deutsche Post DHL emitiu novas diretrizes em julho para o atual ano financeiro, esperando que “o lucro operacional alcance entre 3,5 mil milhões e 3,8 mil milhões de euros em 2020”.

Para a divisão Post & Parcel Alemanha, que representará cerca de um quarto dos pagamentos de bónus, o Grupo prevê um lucro operacional de cerca de 1,5 mil milhões de euros.

Para as suas divisões DHL, o Grupo Deutsche Post DHL estima um EBIT entre 2,8 mil milhões e 3,1 mil milhões de euros, incluindo todos os efeitos não-recorrentes.

As expetativas a médio prazo de resultados da empresa, conforme foram anunciados em julho, mantêm-se inalteradas.

Nesta orientação, o Grupo Deutsche Post DHL espera um EBIT de cerca de 4,7 mil milhões e mais de 5,3 mil milhões para 2022 – dependendo da recuperação económica geral. Também confirma as metas de investimentos e fluxo de caixa.

No segundo trimestre de 2020, o Grupo Deutsche Post DHL investiu um total de 482 milhões de euros em todas as divisões (2019: 1.270 milhões de euros). Os números do ano anterior incluíram 743 milhões de euros, o que representa uma grande parte do investimento total na renovação da frota intercontinental 777 da DHL Express.

Express a crescer à conta do e-commerce
A divisão Express conseguiu aumentar a sua receita no segundo trimestre em 6,5% em termos homólogos para cerca de 4,5 mil milhões de euros. O seu lucro operacional cresceu para 565 milhões de euros (2019: 521 milhões de euros). No início do segundo trimestre, o desempenho da divisão foi impactado pela queda acentuada nos volumes. Mas à medida que o trimestre avançou, os volumes recuperaram, particularmente na Ásia, e atingiram o nível do mesmo período no ano passado. Os principais fatores de sucesso foram a disponibilidade da própria frota aérea de carga da empresa e a adaptação eficaz às alterações da utilização da rede relacionadas com a pandemia.

Mob Lab Congress 2020