Quantcast
Logística

Henkel investe 22 milhões em novo centro logístico automatizado na Península Ibérica

Henkel_novo armazem_automatizado_robótica

A Henkel inaugurou, recentemente, um novo armazém automatizado de última geração na Península Ibérica, especificamente nas suas instalações em Montornés del Vallés (Barcelona) num investimento de 22 milhões de euros. Este centro da Henkel torna-se, assim, o hub logístico para o Sul da Europa para a unidade de negócio de Laundry & Home Care, como marcas como Persil, Vernel e Sonasol, entre outras.

Esta expansão das instalações aumentará a competitividade da Henkel ao melhorar os prazos de entrega dessas marcas ao mercado, graças à implementação das mais recentes tecnologias da Indústria 4.0 para a automação dos processos, e dará resposta ao aumento da produção, que triplicou após a implementação de uma nova linha de embalagens neste mesmo centro em 2018, bem como do aumento da procura das exportações para os demais países do Sul da Europa.

Este novo armazém de 24.000m², cuja construção teve início em 2019, deverá armazenar mais de 500 produtos diferentes e é composto por três áreas distintas, cada uma destinada a realizar tarefas logísticas especificas, o que proporcionará um alto desempenho, flexibilidade e versatilidade.

A primeira área é totalmente automatizada com capacidade para 21.000 paletes, sendo a segunda uma área convencional com capacidade para armazenar 14.000 paletes, o que permitirá gerir mais de um milhão de paletes por ano de forma eficiente e monitorizada. A terceira zona, destinada a tarefas de picking e co-packing, satisfaz a necessidade de disponibilizar soluções cada vez mais personalizadas aos clientes, uma tendência que está a crescer, e tem capacidade para movimentar mais de sete milhões de unidades de produtos por ano.

A inauguração deste novo armazém não significa, contudo, que o atual armazém, que a Henkel construiu em 1994 e que foi um dos primeiros armazéns automatizados da Península Ibérica, deixe de funcionar. 

Henkel_novo armazem_automatizado_robótica_2

O desenvolvimento deste novo centro logístico é um claro exemplo do compromisso da Henkel com o modelo da Indústria 4.0, baseado na digitalização, na robotização e na implementação de tecnologia de ponta na área da logística, que permitirá agilizar os processos e melhorar ainda mais o time-to-market.

Especificamente, a área automatizada é dividida em cinco blocos, cada um dos quais possui um transelevador com 38 ciclos duplos por hora, além de possuir duas esteiras para carga e descarga automática dos lançadores da área de produção. A eficiência é a chave desse projeto graças à digitalização através da aplicação de um software de gestão inovador que irá reduzir o consumo de energia ao reduzir as ineficiências, enquanto aumenta a capacidade de armazenamento e a segurança dos equipamentos através do novo sistema de transporte para lançadores automáticos. Também a carga e a descarga de paletes dos camiões serão feitas automaticamente.

Este novo centro logístico representa, igualmente, um salto qualitativo em termos de sustentabilidade, um dos pilares estratégicos da empresa, que tem uma visão abrangente do processo logístico que consiste em melhorar a rede de armazéns, otimizar o transporte e expandir o transporte intermodal da rodovia para o comboio. Carlos Ribas, head of supply operations cluster Western Europe, explica que ao construir um novo centro, a Henkel vai ao encontro do objetivo de “nos tornarmos uma empresa positiva para o clima até 2040, reduzindo as emissões de CO2 para ajudar a limitar o aquecimento global”, concluindo Ribas que “no novo armazém fizemos um esforço significativo para reduzir a pegada de carbono em 90% e melhorar a sustentabilidade”.