Quantcast
Mobilidade

Procura por bicicletas elétricas aumentou 63% após desconfinamento

Procura por bicicletas elétricas aumentou 63% nos primeiros meses após o desconfinamento

Nos primeiros meses após o desconfinamento, a procura por bicicletas elétricas aumentou 63% em Portugal. Lisboa (35%), Porto (21%) e Braga (12%) são os distritos em que se tem registado a maior procura em 2020.

Os dados foram divulgados pelo OLX, que realizou um estudo baseado na informação disponível na plataforma e no qual analisa a evolução da procura (contactos feitos a anúncios), oferta (anúncios novos e ativos) e preço médio de bicicletas elétricas.

De acordo com a plataforma, as conclusões referem-se aos “primeiros sete meses de 2020 (janeiro a julho), incluindo o período de confinamento e desconfinamento”.

Segundo o OLX, do lado da oferta, “maio trouxe um crescimento de 110% em novos anúncios publicados e 20% em anúncios ativos face ao mês anterior”.

“Em relação ao preço médio anunciado nesta categoria, e sempre comparando com o mês de janeiro (709 euros) deste ano, em maio (1.009 euros) verificou-se uma subida de 42%, em junho (963 euros) de 36% e em julho (959 euros) de 35%”, referem em comunicado.

A plataforma acrescenta ainda que a palavra ‘bicicleta’ foi a mais pesquisada em todas as categorias da plataforma entre 1 de maio e 17 de junho e foi a segunda mais pesquisada entre 17 de junho e 13 de agosto.

“A pandemia de Covid-19 e a aposta de algumas autarquias na promoção de meios de transporte mais ecológicos, como é o caso de Lisboa com a expansão das ciclovias na cidade, parece ter despertado o interesse dos portugueses nesta solução mais económica e talvez até mais rápida se considerarmos o intenso trânsito que por norma marca o dia-a-dia dos grandes centros urbanos”, considera Andreia Pacheco, brand manager do OLX Portugal.

Mob Lab Congress 2020