Quantcast
Supply Chain

Schneider Electric escolhida como empresa com melhor cadeia de abastecimento sustentável

Schneider Electric

A Schneider Electric comunicou esta terça-feira, dia 13 de julho, ter sido considerada a empresa com a “Melhor Cadeia de Abastecimento Sustentável Global” na Global Sustainable Supply Chain Summit 2021 (GSSC Summit).

Em missiva enviada às redação, a empresa lembra que este é um “reconhecimento que coloca a Schneider Electric à frente dos seus pares no que se refere à operação de cadeias de abastecimento mais verdes e equitativas”, distinguindo-se a sua atuação face aos seus concorrentes em “mais de 100 indicadores, incluindo desperdício de energia, saúde ocupacional e diversidade e igualdade de oportunidades”.

“Este prémio reconhece os esforços da Schneider Electric para reduzir as emissões de carbono das suas cadeias de abastecimento em mais de 100.000 toneladas nos últimos três anos. Até ao final de 2020, 80% das operações do Grupo eram alimentadas por energias renováveis, habilitadas pelas próprias tecnologias da Schneider Electric e aproveitando os contratos de aquisição de energia (Power Purchase Agreements, PPAs)”, avança a empresa em comunicado.

“A sustentabilidade é fundamental para o STRIVE*, a estratégia de transformação da cadeia de abastecimento da Schneider Electric,” afirmou Mourad Tamoud, Executive Vice-President, Global Supply Chain da Schneider Electric. “Consideramos sempre a descarbonização, a circularidade, a segurança e a preservação da biodiversidade nas nossas decisões e relações com fornecedores. Neste contexto de disrupção contínua da cadeia de abastecimento causado pela pandemia, valorizamos a colaboração aberta com a comunidade de cadeias de abastecimento da GSSC Summit e sentimo-nos honrados por receber este reconhecimento.”

Em janeiro de 2021, a Schneider Electric já fora também reconhecida pela Corporate Knights como a empresa mais sustentável do mundo, e em maio ficou colocada em quarto lugar no ranking Top 25 Corporate Supply Chains da Gartner.

* Com o STRIVE (2021-2023), a Schneider Electric planeia conseguir que 70 das suas Fábricas e Centros de Distribuição registem emissões de carbono nulas até 2050, e procura progressivamente mais eficiências de energia e de carbono nas suas cerca de 300 instalações de produção e armazenamento. A empresa fixou o seu próprio preço de carbono em 130€ por tonelada, para ajudar a tomada de decisões relativamente a investimentos na cadeia de abastecimento com impacto significativo na redução de CO2.