25% dos artigos não alimentares vão ter uma etiqueta RFID

A Edinfor-LogicaCMG anunciou o resultado de um estudo que faz uma antevisão do que será o mercado europeu da tecnologia RFID via UHF nos próximos quinze anos.

A Edinfor-LogicaCMG anunciou o resultado de um estudo que faz uma antevisão do que será o mercado europeu da tecnologia Radio Frequency Identification (RFID) via UHF nos próximos quinze anos e que conclui que, em 2022, 25% de todos os artigos não alimentares e 5% de todos os artigos alimentares, no sector da revenda, serão etiquetados através desta tecnologia.

O estudo efectuado entre Novembro de 2006 e Fevereiro de 2007 tem por base dados recolhidos junto de mais de 80 empresas europeias e prevê um aumento de 600% da utilização de RFID.

Em 2022, mais de seis milhões de leitores em toda a Europa irão estar em funcionamento em 450 mil localizações, com 86 mil milhões de etiquetas adquiridas anualmente contra os 144 milhões actuais. O estudo prevê igualmente que, no caso de acontecer uma inovação tecnológica nos próximos 15 anos que reduza o custo de uma etiqueta RFID para menos de um cêntimo, estes números ainda poderão aumentar mais.