Sustentabilidade

DB Schenker quer reduzir emissões de CO2 em 50% até 2030

DB Schenker quer reduzir emissões de CO2 em 50% até 2030

A DB Schenker pretende reduzir as suas emissões de CO2 em 30% nos próximos dos anos em 50% até 2030. Numa nota enviada às redações, a empresa refere que pretende tornar-se no “fornecedor líder de serviços de logística verde”.

Segundo o diretor geral da DB Schenker Ibéria, Juan Carlos Moro, “o meio ambiente é um tema chave na empresa. Existem soluções ecológicas para todos os meios de transporte: por terra, mar e ar e também para o armazenamento”, pelo que o compromisso de reduzir as emissões de CO2 abrange toda a cadeia de abastecimento. Segundo Juan Carlos Moro, “a utilização de motores e combustíveis inovadores e a implementação de medidas de eficiência energética estão a ajudar-nos a alcançar os objetivos”.

No último ano, a DB Schenker já reduziu, face a 2006, as emissões de gases com efeito de estufa em 25,8% no transporte terrestre, em 9,3% no transporte aéreo e em 61,2% no transporte marítimo.

Além disso, a empresa está a apostar na diminuição do consumo de energia nos seus armazéns para alcançar uma redução na ordem dos 18%, nos próximos dois anos. Na sua frota, já reduziu o consumo em 25%, graças aos híbridos.

Para Juan Carlos Moro, “a utilização de matérias-primas secundárias está em consonância com os nossos objetivos e com a indústria global, para reduzir a pegada de carbono e diminuir o consumo de matérias-primas principais, pelo que oferecemos uma gama ampla de serviços para a logística da reciclagem de uma grande variedade de produtos, como o papel, plástico, madeira e resíduos metálicos”.