Quantcast
Operadores Logísticos

Expresso e Encomendas dos CTT crescem 26,6% no ano passado face a 2019

Os CTT – Correios de Portugal anunciaram que passaram a assegurar a logística e a distribuição da marca de calçado de Verão PAEZ.

Os CTT – Correios de Portugal atingiram os 61,5 milhões de euros de rendimentos da área de Expresso e Encomendas no quarto trimestre de 2020. Este valor representa um crescimento de 45,2% face ao mesmo período de 2019 e de 26,6% no ano de 2020.

A nível dos rendimentos operacionais, estes cresceram 5,1% no quarto trimestre de 2020, acelerando a recuperação iniciada no terceiro trimestre (+0,3%). No cômputo do último ano, estes resultado ascenderam a 745,2 milhões de euros, o que representa um aumento de 0,7% face a 2019.

Outra das áreas com um grande crescimento foi o Banco CTT, que aumentou os rendimentos em 30,5% em 2020, para 82,1 milhões de euros.

O crescimento do Banco CTT e do Expresso e Encomendas o acentuado decréscimo nos rendimentos de Correio e Outros, que caíram 10,8%, para 426,1 milhões de euros em 2020 e dos Serviços Financeiros e Retalho, que registaram uma redução de 7,1%, em comparação com 2019.

Já o EBITDA no quarto trimestre atingiu os 32,8 milhões de euros, crescendo 16,4% face ao período homólogo, representando o maior resultado trimestral desde o início de 2016. O EBITDA em 2020 atingiu 90,5 milhões de euros, uma redução de 10,8% face a 2019.

O Resultado líquido dos CTT foi de 16,7 milhões de euros em 2020, uma queda de 42,9% face a 2019, em linha com a evolução negativa do EBIT.

De destacar a performance do Banco CTT, que atinge em 2020, pela primeira vez na sua história, um resultado líquido positivo (0,2 milhões de euros).

Reação do CEO dos CTT

Para o CEO dos CTT, João Bento, “estes resultados operacionais demonstram que os CTT têm seguido uma estratégia acertada. Mesmo em contexto pandémico, o reposicionamento da marca e reforço da aposta na área de Expresso e Encomendas trouxe resultados muito positivos, com crescimento a dois dígitos nos rendimentos operacionais, no EBITDA e no número de objetos transportados. Os resultados são animadores, embora ainda não compensem a queda do correio que foi agravada pela pandemia. Também o Banco CTT provou ser uma aposta vencedora, tendo alcançado pela primeira vez resultado líquido positivo”.

Na antevisão de 2021, o CEO afirma que “continuará a ser um ano desafiante, pela continuidade do contexto pandémico e o prolongado confinamento que se registou nos últimos meses e respetivos impactos negativos a nível económico e social. É também um ano decisivo para a renegociação do contrato de concessão do Serviço Postal Universal, que foi prorrogado até ao final deste ano”.

Quanto à concessão publica, “reafirmamos a nossa vontade em ser o prestador do serviço público universal, mas no quadro de um contrato sustentável. É, para tal, fundamental rever a natureza do serviço público, tendo em conta a forte quebra do correio, para que se possa produzir um novo contrato justo, equilibrado e que sirva o interesse de todas as partes”, explica o responsável.

Objetivos para 2021
  • Apresentar um crescimento de um dígito elevado no que se refere aos rendimentos operacionais, EBITDA a crescer dois dígitos e EBIT superior a 50 milhões de euros.
  • Retomar o pagamento de dividendos em 2021, pelo que o Conselho de Administração irá propor à Assembleia Geral de Acionistas do corrente ano uma remuneração acionista referente ao exercício financeiro de 2020 de 8,5 cêntimos por ação, pagável em maio de 2021.
  • A empresa continuará a investir com vista ao desenvolvimento do e-Commerce em Portugal.