armazém

Lidl constrói novo entreposto logístico a Norte

Lidl constrói novo entreposto logístico a Norte

O novo entreposto logístico do Lidl já se encontra em fase de construção. A unidade que ficará localizada em Santo Tirso, no Parque Empresarial da Ermida, e terá uma área de 48.000 m2, permitirá ao retalhista alemão aumentar a capacidade de abastecimento de lojas, traduzido em eficiência de resposta e ganhos de sustentabilidade e inovação.

A conclusão da obra, a cargo da Garcia Garcia, empresa especializada em design and build de edifícios residenciais, comerciais, industriais e logísticos, num investimento de 70 milhões de euros, está prevista para abril de 2020, possibilitando à empresa alargar a capacidade de abastecimento a mais de 100 lojas, possuindo uma capacidade de armazenagem de 55 mil paletes, mais de 90 cais e 400 lugares de estacionamento.

Com uma localização privilegiada, o novo entreposto irá beneficiar de excelentes acessibilidades e vias rodoviárias, o que lhe permitirá um acesso fluido e rápido aos principais centros urbanos da zona Norte.

A inovação é uma das apostas na obra, pelo que contará com um armazém semi-robotizado, um investimento diferenciador num novo modelo industrial, no qual estão abrangidas as tecnologias de automação na execução de edifícios inteligentes.

Outra das apostas é o plano energético sustentável, com inclusão das energias renováveis no projeto, concretamente painéis solares e uma gestão inteligente da iluminação, garantida através de sensores, bem como câmaras de frio com um sistema de arrefecimento concebido, na sua generalidade, com gases/fluidos naturais que minimizam os efeitos nocivos para a camada do ozono.

Tal como os outros entrepostos e lojas do grupo retalhista, o novo centro logístico do Lidl em Santo Tirso terá certificação ISO50001, um sistema de gestão de energia que visa um melhor desempenho, consumo e eficiência. Acresce a essa, a certificação BREEAM, um dos principais sistemas de certificação de sustentabilidade de edifícios reconhecido internacionalmente, cujo objetivo é reduzir os custos de funcionamento e melhorar o comportamento ambiental dos edifícios.