Quantcast
Portos

Portos de Los Angeles e Long Beach têm mais de 70 navios ‘à espera’

A atividade portuária foi uma das mais afetadas durante a pandemia. Com alguns dos principais portos encerrados temporariamente, com muita mercadoria retida e necessidade posterior de ser distribuída, mesmo numa situação que tem dado mostras de alguma melhoria, continuam a sentir-se fortes constrangimentos de atividade.

Exemplo perfeito disso, para lá do que se tem vindo a passar nos portos portugueses, é o dos portos da costa Oeste dos Estados Unidos da américa. Na semana passada, vários navios, mais especificamente 71, foram obrigados a esperar para atracar nos portos de Los Angeles e Long Beach, num registo que se tornou histórico.

Até esta data, o maior número de navios em espera registado para entrar nestas áreas portuárias era de quarenta, sendo que agora esse número foi amplamente ultrapassado, tudo por causa de sucessivos atrasos na chegada de navios a estas zonas portuárias, gerando agora um movimento de congestionamento.

Para resolver a situação, estima o analista Jon Monroe, especialista na indústria marítimo-portuária, que sejam necessárias pelo menos duas semanas “Dá para imaginar a quantidade de combustível que se queima? Se um navio pequeno (menos de 2.000 TEU) demorava dois dias e meio para ser descarregado e sair de um terminal, agora, pode demorar entre quatro a seis dias, em média”, explicou Jon Monroe, citado pelo portal ‘Mundo Maritimo‘.

Relembre-se que estes portos estão a lidar com alguma escassez de mão-de-obra face aos elevados volumes de cargas a chegar a estas unidades portuárias.