Quantcast
Supply Chain

STEF e Bel Portugal aderem em conjunto ao projeto Lean & Green

O Grupo STEF e a Bel Portugal anunciaram a adesão ao projeto Lean & Green da GS1 Portugal, numa ótica de parceria colaborativa.

O Grupo STEF, empresa de serviços de transporte e logística sob temperatura controlada, e a Bel Portugal, empresa do mercado de queijo, anunciaram a adesão ao projeto Lean & Green da GS1 Portugal, numa ótica de parceria colaborativa. Em comunicado, as empresas revelam que “só faria sentido uma adesão conjunta a este programa de certificação das iniciativas de autorregulação com vista à redução das emissões de dióxido de carbono decorrentes da respetiva operação logística”.

“A adesão ao programa Lean & Green é um sinal claro do nosso compromisso com a redução do impacto ambiental, com a nossa vontade de integrar uma comunidade consciente, cujo foco é a procura de soluções sustentáveis e colaborativas e, naturalmente, acompanhar os nossos clientes nos seus próprios desafios ambientais trabalhando conjuntamente para a sustentabilidade da cadeia alimentar”, explica o Diretor Geral da STEF Portugal, Fabrice Carré.

Já o Diretor Geral da Bel para o cluster da Europa do Sul, Tayeb Mouhcine, afirma: “Em 2025, o nosso objetivo é tornar todas as nossas operações neutras em carbono. Assim, para a Bel Portugal, faz todo o sentido aderir ao Lean & Green, uma vez que este programa está diretamente relacionado com os nossos compromissos e objetivos de sustentabilidade, em toda a cadeia de distribuição, do prado ao prato”.

Comentário da GS1 Portugal

Esta é a primeira parceria colaborativa a aderir, nestes termos, ao projeto de sustentabilidade da GS1 Portugal. Para o Diretor Executivo da organização, João de Castro Guimarães, “a singularidade desta candidatura prende-se com o facto de duas empresas considerarem que só faz sentido avançarem em conjunto, porque a operação logística se faz numa lógica colaborativa, de parceria”.

O Lean & Green é o único projeto de certificação de empresas e organizações empenhadas, com planos concretos, verificáveis e auditáveis, na redução de emissões de CO2 nas respetivas operações logísticas, ao longo de toda a cadeia de valor. Esta iniciativa europeia foi lançada em Portugal no final de 2019 pela GS1 Portugal.