Logística

UPS quer abrir 60 Access Points em Lisboa e no Porto até ao final do ano

UPS quer abrir 60 Access Points em Lisboa e no Porto até ao final do ano

A UPS acaba de lançar o Access Point nas cidades de Lisboa e do Porto, uma rede de pequenas lojas de bairro, como lojas de conveniência, postos de abastecimento ou papelarias, que permitem aos consumidores levantarem as suas encomendas. Até ao final deste ano, a empresa prevê abrir 60 localizações UPS Access Point em Lisboa e no Porto.

Atualmente, estes pontos de acesso da UPS já estão em mais de 28 mil localizações, num total de 20 países.

Fernando Falcón, Diretor Geral da UPS Portugal e Espanha, sublinha que “no ano em que celebramos o 25º aniversário da UPS em Portugal, é com grande entusiasmo que lançamos o novo serviço. Este é um país com um histórico de comércio muito rico, tem sido um prazer apoiar empresas de todos os tamanhos e ajudá-las na ligação à nossa rede logística global inteligente no último quarto de século. A nossa nova oferta UPS Access Point em Portugal permite ainda mais opções aos clientes, conveniência e controlo das suas encomendas, numa altura em que a economia portuguesa e o comércio eletrónico continuam a crescer.”

O lançamento deste serviço em Portugal está integrado no investimento de 2 mil milhões de dólares que a empresa prevê fazer na sua infraestrutura europeia até ao final de 2019. 

Colaboradores da UPS contribuem com 20 milhões de horas de serviço comunitário

Também esta semana, a empresa anunciou que vai alargar a mais 40% dos seus colaboradores a possibilidade de contribuírem em 450 projetos de serviço comunitário, no âmbito do ‘16º Mês do Voluntário Global’. Em 2014, David Abney, CEO da UPS, assumiu o compromisso de atingir cerca de 20 milhões de horas de voluntariado até 2020.

De acordo com a UPS, a estimativa é de que os seus funcionários cumpram “375 000 horas de trabalho voluntário em outubro em projetos na América do Norte, Europa, América Latina, Ásia Pacífico e subcontinente indiano, Oriente Médio e África. Em 2017, os funcionários da UPS atingiram um recorde de 2,9 milhões de horas de trabalho voluntário, o que equivale a mais de 80 milhões de dólares de impacto económico.”

No início deste ano, a UPS Foundation anunciou a doação de 2,4 milhões de dólares a nove organizações sem fins lucrativos que incentivam o voluntariado global. Os subsídios apoiam iniciativas como a preparação e recuperação de desastres, a alfabetização de jovens e o desenvolvimento de competências e a formação de veteranos.

Em Portugal, os voluntários da UPS vão, durante outubro, participar na reconstrução de uma vivenda destruída pelos incêndios de 2017, em cooperação com a Associação GOBS – Grupo Operacional de Busca e Salvamento, na zona do Porto.