Quantcast
Supply Chain

Volume de caixas em cartão canelado da DS Smith cresceu 3,5% no ano fiscal 2020/2021

A empresa de packaging DS Smith revelou os resultados financeiros do ano fiscal 2020/2021, tendo o crescimento do volume de caixas em cartão canelado sido um dos principais destaques. O volume cresceu 3,5% no ano fiscal, em comparação ao ano fiscal anterior, tendo crescido 8,2% no segundo semestre.

A empresa informa ainda, em comunicado, que aumentou a quota de mercado em clientes de Grande Consumo na Europa e nos Estados Unidos da América. A DS Smith refere ainda que o negócio “continuou a consolidar-se positivamente”, apesar do impacto desfavorável no lucro devido à pandemia, particularmente no primeiro trimestre. O lucro operacional ajustado no segundo semestre foi de 272 milhões de libras, em comparação aos 230 milhões no primeiro semestre.

Já este ano, a empresa refere que este “começou bem, com a dinâmica de volume do último trimestre de FY21 a continuar”. Apesar disso, afirmam que os preços das embalagens começaram a aumentar com a pressão de inflação dos custos, mas que esperam “recuperar totalmente estes custos crescentes”.

O Group Chief Executive da DS Smith, Miles Robert, comentou: “Investimos fortemente para manter todas as nossas pessoas seguras e todas as fábricas abertas ao longo da pandemia, o que nos permitiu construir um bom impulso ao longo do ano após um desafiante primeiro trimestre. Os motores de crescimento da sustentabilidade do comércio eletrónico e das embalagens sem plástico aceleraram nos últimos doze meses e estamos muito bem posicionados para capitalizar este crescimento. Trabalhámos arduamente ao longo de muitos anos para focar o nosso negócio exclusivamente em embalagens à base de fibras e esta diferenciação é claramente reconhecida pelos nossos clientes.”