Quantcast
Supply Chain

Zolve adere ao programa Lean&Green da GS1 Portugal

A Zolve, empresa da cadeia de logística e transporte de produtos alimentares perecíveis, anunciou durante os últimos dias ter aderido ao programa Lean&Green da GS1 Portugal.

Este é um programa que certifica as iniciativas de autorregulação adotadas por empresas e organizações com vista à redução das suas emissões de dióxido de carbono, tendo sido iniciado, em Portugal, em 2019, contando com mais de 600 empresas a nível mundial.

 

Ao aderir ao programa, a Zolve propõe-se reduzir a pegada carbónica dos seus serviços logísticos e de transporte de produtos alimentares, contribuindo assim para uma cadeia de valor mais eficiente e sustentável.

Sobre o que motivou a participação nesta iniciativa, o CEO da Zolve, Vítor Figueiredo destacou que “a adesão da Zolve ao programa Lean & Green reforça o compromisso há muito assumido para com os seus clientes e o mercado de reduzir significativamente o impacto ambiental da atividade que desenvolve”. O responsável da Zolve acrescentou ainda que “este programa traz a grande vantagem de materializar e quantificar as metas de descarbonização com estandardização de processos e fases específicas de implementação”.

 

O Diretor Executivo da GS1 Portugal, João de Castro Guimarães, dá as boas-vindas à Zolve, salientando que “esta adesão comprova o papel central que a sustentabilidade assume, cada vez mais, na estratégia e objetivos das empresas”. No caso da Zolve, João de Guimarães assinala “uma parceria de peso, com uma empresa com intervenção na operação logística de produtos com exigências e requisitos de transporte, manipulação, qualidade e segurança alimentar muito específicos. Este compromisso da Zolve atesta o sentido de responsabilidade e empenho na prossecução das metas previstas no programa Lean & Green”.

“O programa Lean & Green dá um contributo muito relevante ao premiar empresas que se proponham reduzir emissões de dióxido de carbono inerentes à sua operação logística e de transporte, gradualmente, começando numa meta mínima, ambiciosa, de 20%. É com sentido verdadeiro sentido de missão que representamos este programa em Portugal e tudo faremos para mobilizar a comunidade empresarial portuguesa para estes objetivos”, reforça o Diretor Executivo da GS1 Portugal.