Quantcast

Novo centro logístico

Grupo Garland expande área logística para responder ao aumento da procura

Garland

A Garland está a arrancar com a construção de um novo centro logístico com uma área coberta de 38.000 m2. Este imóvel, que representa um investimento de 30 milhões de euros, irá permitir a expansão nacional da área logística do Grupo Garland, um dos líderes de mercado no setor de Navegação, Transportes e Logística, e é o segundo a acontecer no concelho de Vila Nova de Gaia. Com capacidade para 100 mil paletes, o novo centro permitirá a criação de 100 postos de trabalho diretos e de 200 indiretos.
Atualmente, a Garland Logística – unidade de negócio dedicada às operações de logística de armazém, distribuição e e-commerce do Grupo Garland – detém uma área de armazenagem de 91.500 m2, distribuída por seis unidades de norte a sul do país (Maia, V. N. Gaia, Aveiro e Cascais). Com este investimento alarga a sua capacidade para 129.500 m2, um dos maiores parques nacionais no setor.
Implementado num terreno com cerca de 100.000 m2, o novo centro logístico goza de excelentes localização e acessibilidades, junto ao nó de Arcozelo entre a A44 e a A29.
Com um crescimento acumulado de 50% nos últimos cinco anos, a Garland Logística espera, com este novo centro, aumentar o seu volume de negócios em 40%.
Aquele que será o maior centro logístico da Garland no país irá centralizar as operações logísticas de apoio à atividade de produção de bicicletas do cliente Decathlon, cujo projeto, na sua magnitude máxima, permitirá o armazenamento de 100.000 paletes, contribuindo, deste modo, para a consolidação de uma importante atividade industrial exportadora do concelho de Gaia.
Com conclusão prevista para junho de 2022, a nova unidade pretende tornar-se no primeiro centro logístico em Portugal com certificação internacional BREEAM New Construction. Cumprindo esse objetivo, o projeto seguirá um plano extremamente exigente, com validações rigorosas de vários intervenientes, incluindo as mais apertadas exigências de sustentabilidade ambiental. Para além disso, a unidade irá incorporar as mais avançadas tecnologias de segurança, nomeadamente um modelo de sprinklagem FM approved, um sistema completo de deteção e combate de incêndios, desenfumagem, CCTV, controlo de acessos e intrusão, e bacias de retenção.
O piso será de alta planimetria, permitindo a circulação otimizada e segura dos equipamentos de movimentação, haverá 44 cais desnivelados de vários tipos, incluindo telescópicos de forma a permitir a adaptação a qualquer tipo de veículos; iluminação LED em linhas programáveis com sensores de presença, possibilitando uma otimização total dos consumos de eletricidade, acrescida de uma grande preocupação em maximizar a iluminação zenital; painéis fotovoltaicos para autoconsumo e postos de carregamento para viaturas elétricas.

Crescimento e-commerce
Para responder ao crescimento da procura, a Garland está ainda a converter todo o seu principal centro logístico na Maia numa unidade totalmente dedicada ao picking à peça, fundamentalmente dedicada à logística de e-commerce e do setor da moda (têxtil e calçado). Atualmente, este mercado tem um peso de 30% no volume de negócios da logística da Garland.

Artigo patrocinado por:Garland