- Logistica e Transportes Hoje - https://www.logisticaetransporteshoje.com -

Transporte colaborativo: movimentar mais por menos

[1]

As cadeias de abastecimento nunca enfrentaram tantos desafios como atualmente. Isto deve-se, sobretudo, ao aumento e à fragmentação da procura: aumentaram as encomendas online, há mais mercadorias a ser transportadas, houve uma rápida mudança no comportamento dos consumidores e assistimos a uma crescente urbanização.

Estas mudanças na procura criaram vários desafios na indústria. Os custos de transporte são um dos principais impulsionadores dos custos da cadeia de abastecimento e estão a aumentar na União Europeia (UE), devido à crescente procura fragmentada e à insuficiência da capacidade. A falta de condutores está a tornar-se um grande problema na Europa (há 250.000 vagas para motoristas para preencher), o aumento do congestionamento afeta os prazos de entrega e há uma enorme pressão para reduzir as emissões de CO2. Mais de 25% das viagens de camiões na UE ainda são viagens de carga parcial ou em vazio. A procura por uma maior sustentabilidade e eficiência no transporte faz crescer a pressão sobre as empresas para trabalharem melhor em conjunto, uma vez que as margens de lucro são muito baixas, pelo que quaisquer ganhos ou perdas têm grande impacto.

Se a situação na Europa é desafiante, não o é menos em Portugal: 20% do transporte rodoviário de mercadorias é realizado por camiões vazios, 6,8 mil milhões de quilómetros foram realizados em vazio em 2017 e o custo total das ineficiências do mercado português chega aos 1,6 mil milhões de euros.

A colaboração em logística tem sido abordada ao longo de muitos anos, como a solução para resolver muitos dos problemas das cadeias de abastecimento. No entanto, a sua implementação tarda em estabelecer-se devido à complexidade no alinhamento dos fluxos logísticos, que a tornam numa atividade extremamente difícil e dispendiosa.

Face a este cenário, o compromisso da CHEP é de desenvolver uma cultura de colaboração em toda a cadeia de abastecimento, de forma a reduzir significativamente o impacto dos transportes no meio ambiente, aumentar a eficiência da cadeia de abastecimento e ajudar as empresas a trabalharem melhor em conjunto.

As nossas soluções de transporte colaborativo permitem aumentar a eficiência do transporte, gerar maior capacidade de transporte para o futuro, reduzir os custos com a logística e diminuir as ineficiências ambientais. As soluções da CHEP utilizam a análise de dados avançada para identificar fluxos comuns de transporte, assim como a partilha para eliminar quase todos os transportes de carga parcial ineficientes e quilómetros desperdiçados. Funciona através da identificação das oportunidades mais eficientes e da partilha dos mesmos camiões com a CHEP ou outros clientes da CHEP, reduzindo as distâncias de viagens em vazio e melhorando a carga útil do equipamento de transporte.

Ao otimizar o transporte através das soluções de transporte colaborativo da CHEP, o número de condutores necessários é significativamente reduzido. Além disso, o menor número de camiões ajuda a evitar problemas de congestionamento. Se mudarmos a forma como trabalhamos em conjunto e partilharmos camiões para reduzir os quilómetros ineficientes, os transportes de carga parcial e as emissões desnecessárias, podemos todos movimentar mais por menos.

Desde 2015, as soluções de transporte colaborativo da CHEP já ajudaram na Europa mais de 200 clientes a trabalhar em conjunto de forma bem-sucedida, reduzindo as viagens em vazio em 6,6 milhões de quilómetros, poupando mais de 6.500 toneladas de CO2 e mais de 8,7 milhões de euros.

Por: Filipa Ferreira Mendes, Country General Manager 

Artigo patrocinado por [2]   Chep [3]