Transportes

ANTRAM diz que “eficiência energética irá marcar transportes em 2019”

ANTRAM diz que “eficiência energética irá marcar transportes em 2019”

A ANTRAM apresentou esta segunda-feira (21 de janeiro) o seu plano de formação para o ano de 2019, revelando que a eficiência energética será um dos seus maiores focos estratégicos e uma tendência “com impacto significativo no dia-a-dia das empresas de transporte”.

Segundo a associação, este ano “ficará marcado por uma aposta na implementação de sistemas, processos e procedimentos que, acompanhados por uma melhor preparação dos colaboradores com as competências comportamentais e operacionais adequadas, permitem a redução dos consumos energéticos dos veículos e diminuição da sinistralidade rodoviária.”

No ano passado, a ANTRAM lançou o curso ‘Condução Eficiente’, com técnicas de condução defensiva, económica e ambiental e que se distingue pela monitorização dos comportamentos de condução. “O acompanhamento na mudança de comportamentos e o alerta para técnicas de condução mais eficientes e seguras permitem uma redução significativa e sustentável do consumo de combustível”, diz ainda a associação, que revela que a formação ‘Condução Eficiente’ “deverá ser um dos melhores investimentos que as empresas de transporte poderão fazer ao longo de 2019, com impacto significativo nos consumos da frota”.

“A preocupação pela eficiência energética decorre, também, do facto das empresas consumidoras de mais de 550 mil litros de gasóleo/ano estarem obrigadas a realizar uma auditoria energética e planos de racionalização de consumos de energia, que estabeleçam metas de redução de consumos por períodos de três anos. Este serviço, disponibilizado pela ANTRAM, permite que as empresas consideradas consumidoras intensivas de energia, cumpram as obrigações legislativas previstas no Regulamento da Gestão do Consumo de Energia (RGCE). Através de um acompanhamento efetivo, que passa pela dinamização de um grupo de trabalho de eficiência energética e que analisa e propõe medidas para a redução do consumo energético, a Associação prepara os recursos para práticas mais eficientes.”

Outra das formações dinamizadas em 2019 pela ANTRAM enquadra-se nas alterações previstas no novo ‘Contrato Coletivo de Trabalho’ (CCTV) do setor. Segundo este contrato, as entidades empregadoras obrigam-se a suportar os custos de manutenção das certificações legais de acesso à profissão dos seus trabalhadores, como é o caso da renovação do Certificado de Aptidão para Motorista (CAM) e, ainda, da formação para o transporte de mercadorias perigosas (ADR).