Transportes

Aprovadas tecnologias de segurança nos veículos para reduzir mortes nas estradas

Aprovadas tecnologias de segurança nos veículos para reduzir mortes nas estradas

Os novos veículos vendidos na União Europeia (UE) após maio de 2022 terão de estar equipados com tecnologias de segurança, como sistemas de adaptação inteligente da velocidade e de travagem de emergência.

Os dispositivos de segurança obrigatórios são enunciados num regulamento aprovado, recentemente, no Parlamento Europeu (PE) com 578 votos a favor, 30 contra e 25 abstenções, na sequência de um acordo alcançado entre os negociadores do PE e dos Estados-Membros no dia 26 de março.

As novas regras visam reduzir o número de acidentes nas estradas europeias e proteger peões e ciclistas, abrindo também caminho ao desenvolvimento de veículos automatizados.

Todos os veículos novos, incluindo automóveis de passageiros, veículos comerciais ligeiros, camiões e autocarros, terão de estar equipados como os seguintes sistemas avançados de segurança:

  • sistema de adaptação inteligente da velocidade;
  • pré-instalação de dispositivos de bloqueio da ignição sensíveis ao álcool;
  • avisador da sonolência e da atenção do condutor;
  • avisador avançado da distração do condutor;
  • sinal de travagem de emergência;
  • deteção de obstáculos em marcha-atrás;
  • aparelho de registo de acidentes (“caixa negra”).

Róza Thun, relatora do PE sobre este regulamento, explica que “o sistema de adaptação inteligente da velocidade fornecerá indicações ao condutor, com base em mapas e na observação da sinalização rodoviária, quando o limite de velocidade for ultrapassado. Não introduzimos um limitador de velocidade, mas sim um sistema inteligente para alertar os condutores de que estão em excesso de velocidade. Isso não apenas nos deixará mais seguros, como ajudará os condutores a evitar multas por excesso de velocidade”. Será possível desligar este sistema, determina o regulamento.

Dispositivos de segurança adicionais
Os automóveis e os veículos comerciais ligeiros terão também de incluir um sistema avançado de travagem de emergência, que já é obrigatório para os camiões e os autocarros, e um sistema de aviso de afastamento da faixa de rodagem. Os sistemas de controlo da pressão dos pneus serão aplicáveis a todas as categorias de veículos.

As novas regras estabelecem requisitos específicos para os camiões e os autocarros. Estes devem ser concebidos e construídos de modo a maximizar a visibilidade direta dos utentes da estrada vulneráveis, como peões e ciclistas, reduzindo tanto quanto possível os ângulos mortos na dianteira e nas laterais do motorista.

Em 2018, cerca de 25.100 pessoas perderam a vida nas estradas europeias e cerca de 135.000 ficaram gravemente feridas, de acordo com dados preliminares publicados pela Comissão Europeia.

Estima-se que mais de 90 % dos acidentes rodoviários resultem de algum nível de erro humano.