Mobilidade

Efacec triplica produção de carregadores rápidos e ultrarrápidos

Efacec triplica produção de carregadores rápidos e ultrarrápidos

Um ano depois da sua inauguração, a área de Mobilidade Elétrica da Efacec cresceu cerca de 100% em volume de negócios, recrutou mais 100 pessoas e triplicou a capacidade de produção de carregadores rápidos e ultrarrápidos para veículos elétricos.

Este balanço foi apresentado esta ontem, 7 de fevereiro, por ocasião da visita do Comissário Europeu para a área da Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, às instalações da Efacec dedicadas à Mobilidade Elétrica, localizadas na Maia.

O plano de renovação das instalações concretizado fez com que a Efacec aumentasse o volume de negócios da área de Mobilidade Elétrica, atingindo os 36 milhões de euros em 2018, um crescimento de cerca de 100% face aos 17 milhões de euros em 2017.

Ao nível operacional, a nova unidade industrial tornou possível que a Efacec triplicasse a produção de carregadores rápidos e ultrarrápidos.

O Plano Estratégico Efacec 2020 permitiu à Efacec lançar novos projetos, nomeadamente soluções de carregamento com storage incluído, soluções integradas (hardware e software) para carregamento residencial e frotas, soluções de carregamento para frotas de camiões e evoluir a gama de alta potência. O I&D capacitou também a empresa para lançar produtos inovadores, como a nova geração de carregador rápido QC45 G2 e a nova gama de home chargers.

Para Mário Leite da Silva, Presidente do Conselho de Administração da Efacec, “os resultados positivos atingidos na área da Mobilidade Elétrica demonstram que a estratégia delineada em 2015 estava certa. Esta empresa foi capaz de se reorganizar e de se reinventar, inverter um ciclo menos positivo e regressar aos lucros. Este é um caminho que importa prosseguir, não está concluído. A aposta no I&D para conceber produtos e soluções tecnologicamente inovadoras é um fator decisivo para o futuro da Efacec, permitindo-lhe dar um contributo significativo para a dinamização e diversificação da economia nacional, para as exportações e para a criação de postos de trabalho qualificados e sustentáveis”.

Já Ângelo Ramalho, CEO da Efacec, sublinha a oportunidade que a Mobilidade Elétrica constitui para o desenvolvimento de negócios e para a internacionalização da marca Efacec. “Para além de todas as competências que tem ao nível de carregamento rápido e ultrarrápido, a Mobilidade Elétrica é uma grande oportunidade para a Efacec potenciar as suas principais competências nas áreas da energia, onde fornece soluções para toda a cadeia de valor, desde a geração à distribuição de eletricidade, e da mobilidade, onde tem credenciais em transportes movidos a eletricidade. O futuro passa por soluções integradas de energia, que aliem a Mobilidade Elétrica à geração de energia limpa, o armazenamento e a gestão de micro-redes, sem perder de vista o contributo da automação para as smart cities. A Efacec está preparada para responder hoje, a todos estes desafios futuros do ecossistema energético”.

Mobilidade elétrica a representar 15%
Atualmente a área de negócio da Mobilidade Elétrica representa 6% do total da atividade da Efacec, tendo a empresa definido que, num futuro próximo, passe a representar 15%. Atingir um crescimento do volume de negócios de dois a três dígitos anualmente nos próximos anos, chegando perto da barreira dos 100 milhões de euros, é o objetivo desta aposta estratégica, com a Europa e a América a representarem cerca de 90% do negócio da Efacec na Mobilidade Elétrica.