Portos

Estivadores prolongam greve até 2019

Estivadores prolongam greve até 2019

Os estivadores do Sindicato dos Estivadores e da Atividade Logística (SEAL) vão avançar com uma greve ao trabalho suplementar até ao dia 1 de janeiro de 2019.

A notícia é avançada pelo sindicato, que em comunicado diz que há 22 meses que os seus sócios são discriminados em termos salariais em virtude da sua opção sindical, referindo que “há cerca de ano e meio, alertámos para essa ilegalidade através da divulgação de um manifesto público. No dia 5 de junho deste ano, organizámos uma jornada de luta para chamar a atenção do país para a precariedade extrema que se vive nos portos, muito em especial no porto de Setúbal. No dia 27 de julho, declarámos uma jornada de luta a nível nacional com o objetivo de chamar a atenção do país para a discriminação em termos salariais dos sócios do SEAL, especialmente nos portos de Leixões e do Caniçal”.

“Os três grupos económicos que dominam os portos nacionais decidiram rasgar o acordo que tinham assinado em Lisboa como forma de retaliação pela jornada de luta de apenas um dia (o referido dia 27 de julho)””, defende ainda o SEAL.