Transportes

Pinto Basto concretiza operação de transporte de submarino

Transportes Especiais

A Pinto Basto organizou e concretizou uma “complexa operação” de transporte do submarino My Schokland, que chegou ao município galego de Marín, oriundo do arquipélago de Lanzarote, depois de uma complexa operação de transporte organizada e concretizada pela Pinto Basto.

A operação, no total, demorou oito dias a ser finalizada, tendo sido necessário ultrapassar “diversos obstáculos logísticos e burocráticos”, segundo informa a Pinto Basto em comunicado.

Estava previsto que o submarino fosse carregado no navio em Las Palmas, cujo porto assegura as condições para efetuar carga, além de ter experiência em todo o tipo de operações de logística. Contudo, o afretador responsável pela operação não tinha capacidade para transportar a carga da ilha de Lanzarote até à Gran Canária.

Assim, “foram iniciadas negociações com o armador para que fosse este receber a carga na ilha de Lanzarote”, esclareceu a empresa.

“Depois de algumas dificuldades em obter as autorizações necessárias junto das autoridades portuárias para movimentar o submarino para Arrecife – pequeno porto comercial em Lanzarote – e de algumas hesitações por parte dos pilotos do porto encarregues de manobrar o navio de carga, a manobra de entrada e atracação foi efetuada sem piloto a bordo”, relata o comunicado.

O My Schokland chegou à Marina Rubicon, em Las Palmas, partindo depois de uma hora de operação de carga e chegou a Marín na tarde de dia 21.

Na operação de carga estiveram envolvidos um terno de estiva e duas gruas móveis (para manter o equilíbrio do submarino). Na descarga também foi utilizado um terno de estiva e duas gruas móveis e um camião para o transporte até ao Estaleiro.