- Logistica e Transportes Hoje - https://www.logisticaetransporteshoje.com -

Porto de Sines com investimentos de 1,2 mil milhões de euros privados e 100 milhões de euros públicos

A Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, apresentou, hoje (quarta-feira) oficialmente os projetos de investimento para a expansão do Terminal XXI e do novo Terminal Vasco da Gama [1]. Nesta deslocação, a Ministra do Mar visitou, também, o novo sistema de controlo de tráfego marítimo, VTS, investimento recente que permite aumentar a segurança e vigilância marítima.

A expansão do Terminal XXI conta com um investimento global de 547 milhões de euros, totalmente privado, a concretizar pela concessionária, a PSA Sines, compreendendo a expansão do cais de acostagem e respetivos equipamentos de movimentação e ainda a manutenção, substituição e renovação de equipamentos já instalados.

Esta expansão permitirá o aumento da capacidade atual dos 2,3 Milhões de TEU (unidade padrão equivalente a 20 Pés), para 4,1 M TEU e ainda a ampliação da área de armazenagem dos atuais 42 hectares para 60 hectares. Com este investimento garante-se a atracação simultânea de quatro navios porta-contentores de última geração e a criação de 900 postos de trabalho.

A construção do novo Terminal de Contentores, o Terminal Vasco da Gama, representará um investimento de fundos privados, num total estimado em 642 milhões de euros a cargo da futura entidade concessionária.

O novo terminal terá uma capacidade de movimentação anual de 3 milhões de TEU e um cais com 1.375 m de comprimento, com 3 posições de acostagem simultânea para os maiores navios do mundo, uma área de terrapleno de 46 hectares, 15 pórticos de cais e fundos de -17,5 m ZH.

Estima-se que a construção do Terminal Vasco da Gama gere um impacto económico de 0,28% do PIB e 0,33% do VAB português e crie cerca de 1.350 postos de trabalho diretos na fase de exploração.

Na sua totalidade, os projetos mencionados contam com um investimento privado de mais de mil milhões de euros. [2]

Paralelamente, No que compete à autoridade portuária, estão também previstos vários investimentos públicos, com destaque para a ampliação do Molhe Leste do Porto de Sines em 750 metros (75 milhões de euros); a contratualização da construção de uma nova lancha de pilotos (900 mil euros); a construção de um Centro de Despacho de Mercadorias & Pré-Gate Rodoviária (4,8 milhões de euros); o reforço da rede elétrica para alta tensão (10 milhões de euros); e a requalificação do ramal ferroviário do Porto de Sines (8,4 milhões de euros). O volume total de investimento público com estes projetos é de 99,1 milhões de euros.

Ana Paula Vitorino, destacou a importância destes investimentos, já aprovados em Conselho de Ministros no passado dia 25 de julho, tal como da modernização do novo sistema de Controlo de Tráfego Marítimo da APS, afirmando tratarem-se de “investimentos vitais para a afirmação dos portos nacionais como uma referência num setor de atividade altamente competitivo a nível internacional.”

Respeitando as especificações e recomendações da IALA, o novo Sistema VTS permitirá aumentar a fluidez e a segurança da navegação das embarcações que demandam os portos de Sines, Faro e Portimão. Está também integrado com o principal sistema operacional de suporte ao negócio (a JUP), permitindo obter dados essenciais para o processo de faturação da APS e das restantes autoridades, no âmbito da FUP – Fatura Única Portuária.

Este investimento de cerca de 900 mil euros, adjudicado através de Concurso Público Internacional, envolve a reposição das condições de operacionalidade dos equipamentos, adequando-os às exigências do desenvolvimento marítimo-portuário e da legislação em vigor, imprescindível para a manutenção da competitividade do porto e para a manutenção das suas certificações.