Portos

Porto de Sines recebe visita de potenciais investidores

Estivadores prolongam greve até 2019

O Porto de Sines recebeu na passada semana a visita de seis dezenas de potenciais investidores chineses e de países de língua oficial portuguesa, nomeadamente Angola, Moçambique e Cabo Verde, que estiveram naquela infraestrutura portuária para conhecer as suas potencialidades.

De acordo com a Associação dos Portos de Portugal (APP), “com 48% da capacidade da zona industrial de Sines ainda por ocupar (numa área total de mais de dois mil hectares), o objetivo principal da AICEP Global Parques, que gere a infraestrutura, é atrair a atenção de grandes potências mundiais para aí instalarem as suas atividades nas mais diversas áreas.”

Francisco Mendes Palma, CO da AICEP Global Parques, explica que “a grande vantagem da zona industrial de Sines é que não há restrições a qualquer atividade, não há constrangimentos urbanos, e temos uma localização privilegiada”. O responsável revelou ainda que, neste momento, a AICEP Global Parques tem em mãos dois projetos com com um investidor norte-americano e outro chinês “que em breve poderão ser os nossos novos investidores”.

Já Duarte Lynce, administrador dos Portos de Sines e do Algarve, defendeu durante a visita que “queremos que o Porto de Sines faça parte dos novos projetos da China e Macau e que passe a ser uma nova rota marítima do comércio mundial.”