Mobilidade

Portugal no 8º lugar dos países mais preparados para a ‘revolução dos elétricos’

Portugal no 8º lugar dos países mais preparados para a ‘revolução dos elétricos’

Conduzir um veículo elétrico (VEs) é uma opção para cada vez mais europeus. De acordo com um estudo recentemente publicado pela LeasePlan – LeasePlan’s EV Readiness Index 2019 – , a Noruega, a Holanda, a Suécia e a Áustria são os países europeus melhor preparados para a revolução dos veículos elétricos, mas Portugal ocupa já a oitava posição entre os 22 países analisados no âmbito deste estudo, com um total de 5487 veículos elétricos registados.

O estudo da LeasePlan revela que “pela primeira vez, todos os países do índice apresentam uma melhor pontuação do que no ano passado, demonstrando uma maior preparação para os veículos elétricos em todo o continente, embora a taxa de preparação varie significativamente em toda a Europa. As melhorias na preparação para os veículos elétricos devem-se principalmente a um avanço na infraestrutura de carregamento e uma maior variedade de modelos de veículos elétricos disponíveis, proporcionando aos consumidores uma escolha real.”

Este índice da LeasePlan baseia-se em quatro fatores: a maturidade do mercado de VEs (incluindo também os híbridos plug-in), a maturidade da infraestrutura de VEs, incentivos governamentais e a experiência da LeasePlan com VEs em cada país.

Portugal está agora na oitava posição entre os 22 países analisados, com um total de 5487 veículos elétricos registados, o que representa 0,5% por 1000 habitantes e uma quota de mercado de 3,1%. Em 2018, foram vendidos, em Portugal, um total de 2805 veículos elétricos, 51% do total de veículos elétricos registados. Em relação à maturidade da infraestrutura de carregamento, Portugal tem um total de 1980 postos de postos públicos de carregamento divididos por 741 localizações (dos quais 74 rápidos), o que equivale a 0,19% por 1000 habitantes e a 0,36% por VE registado.

Tex Gunning, CEO da LeasePlan, sublinha que “os responsáveis políticos devem intensificar e tomar medidas concertadas sobre a tributação e a infraestrutura dos veículos para tornar a condução elétrica uma opção viável para todos em toda a Europa. Embora o EV Readiness Index demonstre que a condução elétrica está a tornar-se uma opção viável num número crescente de países, ainda temos um longo caminho a percorrer antes de termos todas as pessoas a conduzirem um elétrico. A transição para os elétricos é uma das coisas mais simples que todos nós podemos fazer para ajudar a combater a mudança climática e todos devem poder ter a possibilidade de se tornarem verdes!”

De acordo com o estudo, Finlândia (+ 7 lugares), Alemanha (+ 4 lugares) e Portugal (+ 4 lugares) melhoraram a sua classificação face à última análise, sobretudo como resultado de uma melhor infraestrutura de carregamento, uma maior percentagem de registos de veículos elétricos e incentivos governamentais.

A quota de mercado dos veículos elétricos está agora nos 3,1% em Portugal, 5,1% na Holanda, 5,2% na Finlândia e 7,6% na Suécia, enquanto a Noruega continua a ser o líder, com os veículos elétricos a representarem 53% de todos os veículos recém-registados. Para além disso, ficamos a saber que a Holanda tem a maior rede pública de pontos de carregamento disponíveis -83 196 -, seguida da Alemanha (37 405) e de França (34 558). Áustria, Irlanda, Alemanha e Holanda obtêm a maior pontuação em termos de apoio governamental para veículos elétricos, incluindo subsídios de compra, benefícios fiscais de registo, benefícios de imposto de propriedade, benefícios fiscais para empresas e benefícios no IVA.