Mobilidade

Portugueses são os que mais acreditam no futuro dos elétricos

Portugueses são os que mais acreditam no futuro dos elétricos

Os portugueses são os consumidores da Europa Ocidental que mais acreditam no futuro dos veículos elétricos. A conclusão é do Observador Cetelem, que num estudo publicado esta quinta-feira (24 de janeiro) indica que embora os portugueses reconheçam os veículos elétricos como um meio de transporte ecológico, ainda veem entraves à sua aquisição.

De acordo com o estudo, “cada automobilista português percorre, em média, 16 795 km por ano, mais 800 quilómetros do que a média mundial (15 967 km). Contas feitas, cada automobilista português faz, em média, 46 km diários e oito viagens superiores a 400 km por ano. Para as concretizarem, fazem uso dos cerca de 4,6 milhões de veículos dos quais são proprietários, o que perfaz uma média de 479 veículos por cada mil habitantes. Neste contexto, porém, a quota de mercado dos veículos elétricos e híbridos junto dos particulares permanece marginal (respetivamente 0,7% e 3,2% em 2017), ainda que esteja a crescer a um maior ritmo nos últimos anos.”

31% dos portugueses dizem considerar comprar um VE no próximo ano
Os portugueses inquiridos no âmbito deste estudo acreditam que os veículos elétricos são, de facto, uma solução para resolver problemas ambientais em zonas urbanas mais densas, contudo, ainda consideram um preço um entrava e estão entre os europeus que mais querem apoio do Estado para a aquisição deste tipo de veículos.

31% dos consumidores portugueses dizem considerar a compra de um veículo elétrico nos próximos 12 meses, uma percentagem acima da média mundial (27%). Ainda assim, os portugueses percecionam a baixa autonomia (49%), o elevado preço (60%) e o tempo de carregamento (41%) como obstáculos para comprar um veículo 100% elétrico.

O estudo revela também que são os homens (51%) quem lidera nas intenções de compra de veículos elétricos, assim como as pessoas entre os 25 e os 35 anos (51%). Conheça o estudo em detalhe aqui.