Portos

Terminal de Contentores de Alcântara recebe investimento de 122 milhões de euros

Terminal de Contentores de Alcântara recebe investimento de 122 milhões de euros

A Administração do Porto de Lisboa (APL) e a Liscont (Grupo Yilport) assinaram ontem (segunda-feira, dia 15 de julho) um Memorando de Entendimento relativo ao consenso alcançado no processo de Renegociação do Contrato de Concessão do Terminal de Contentores de Alcântara.

O acordo alcançado contempla uma concessão até 2038 e um plano de investimento de 122 milhões de euros no Terminal de Contentores de Alcântara, 100% privado, repartido entre intervenções em infraestruturas (26,5 milhões), aquisição e implementação de infraestrutura tecnológica (2 milhões) e aquisição e instalação de equipamentos (93,5 milhões).

Segundo os responsáveis pelo investimento, este será, maioritariamente, feito nos próximos dois anos (entre 2020 e 2021), período no qual serão aplicados 44,1 milhões de euros no Terminal de Contentores de Alcântara. Destaque para a aquisição de dois novos pórticos de cais e seis novos pórticos de parque, para além de investimentos direcionados para a formação, segurança e certificação das operações.

O investimento total de 122 milhões de euros assegurará não só a imprescindível modernização do Terminal de Contentores de Alcântara como também uma forte redução de emissões de CO2 na sua operação, não só através da transferência modal que potencia (nomeadamente do modo rodoviário para os modos ferroviário e fluvial), mas também devido à aquisição de novos equipamentos mais eficientes, permitindo uma maior fluidez nas operações e uma interação positiva com a envolvente citadina onde o terminal está inserido.

O Terminal de Contentores de Alcântara, operado pelo Grupo Yilport, constitui uma infraestrutura fundamental do Porto de Lisboa, movimentando hoje mais de 40% do total da carga contentorizada manuseada no porto da capital.

O acordo alcançado entre a APL e a Yilport Liscont constitui um importante passo no aumento da competitividade portuária e concretiza um dos pontos fundamentais da Estratégia para o Aumento da Competitividade da Rede de Portos Comerciais do Continente – Horizonte 2026.

A Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, destacou a importância da modernização do Terminal de Contentores de Alcântara, “vital para a sua afirmação como um terminal portuário de referência num setor de atividade altamente competitivo como é o mercado da carga contentorizada”, salientou a responsável governativa.

Recorde-se que esta renegociação que chegou agora a bom porto decorreu no âmbito dos trabalhos da Comissão para a Renegociação dos contratos de concessão de terminais portuários para a prestação do serviço público de movimentação de cargas relativa ao Porto de Lisboa (Comissão de Negociação), tendo como base uma proposta apresentada pela concessionária.

O Porto de Lisboa é considerado, devido à sua orientação atlântica, uma porta direta para o mercado ibérico, com a sua localização geoestratégica a conferir-lhe um estatuto de relevo nas cadeias logísticas do comércio internacional e nos principais circuitos de cruzeiros.

Composto por 15 terminais portuários dedicados a todos os tipos de carga e um de passageiros de cruzeiro, operando 24 horas por dia, 365 dias por ano, a sua área de jurisdição portuária confina com onze municípios: Benavente, Alcochete, Almada, Barreiro, Lisboa, Loures, Moita, Montijo, Oeiras, Seixal e Vila Franca de Xira.