Transportes

Trabalhadores da PSA/Peugeot/Citroën de Mangualde avançam com pré-aviso de greve

Grupo PSA vai investir 25 M€ na fábrica de Mangualde

Os trabalhadores da PSA/Peugeot/Citroën de Mangualde avançaram com um pré-aviso de greve todos os sábados a partir do próximo dia 13 de julho até ao final do ano. De acordo com a Lusa, o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Centro Norte (SITE-Centro Norte) pretendem combater a produção extraordinária “imposta pela direção”.

“Ultrapassou os limites do razoável e, neste momento, decidimos avançar com o pré-aviso de greve. Esta greve vai até à meia-noite do dia 31 de dezembro e é aplicada nos dias em que há produção extraordinária, que é o caso dos sábados, porque essas horas são cortadas nas bolsas de horas”, explicou à agência Lusa fonte sindicado do SITE-Centro Norte).

O sindicato diz, ainda, que a direção da empresa “queria que os trabalhadores fizessem, numa semana de cinco dias, quatro com 10 horas de trabalho”, o que o sindicato considerou ser “um absurdo, já que em cinco dias vão ser feitas 48 horas”.

“Garantir a manutenção dos dois dias de descanso consecutivo, garantir a não realização de mais de oito horas diárias de trabalho e o fim da perseguição, chantagem, pressão e repressão, são os principais objetivos desta greve”, afirma ainda o sindicato.

Cada turno na PSA/Peugeot/Citroën em Mangualde tem, em média, cerca de 300 trabalhadores e a primeira greve está marcada para sábado, dia 13 de julho, a partir das zero horas e termina no último dia do ano, 31 de dezembro.