Quantcast
Transportes

Uma aliança “comercial”

Seria para muitos uma colaboração impensável, mas o setor automóvel tem destas coisas. Os alemães da Volkswagen e os americanos da Ford vão unir-se num projeto que terá como finalidade diferentes veículos comerciais. Para começar, haverá uma nova pick-up Amarok em 2022.

O acordo surge agora, mas já vinha sendo “cozinhado” desde o ano passado. Mas engane-se quem pense que a parceria entre estes dois colossos do mundo automóvel acontece para o fabrico de simples veículos. Não, Volkswagen Veículos Comerciais e a Ford decidiram iniciar uma parceria para produzir elétricos e veículos comerciais ligeiros ao mesmo tempo que são dados os passos necessários para o desenvolvimento de sistemas de condução autónoma.

Como parceiro principal, a Ford produzirá, no futuro, a nova versão da pick-up Amarok para a Volkswagen Veículos Comerciais com base no Ranger. Certo é que o sucessor do atual Amarok será produzido a partir de 2022 na fábrica da Ford em Silverton na África do Sul.

Thomas Sedran, presidente do Conselho de Administração da Volkswagen

Veículos Comerciais (VWVC), refere que esta colaboração com a Ford “é uma parte importante na construção da nossa estratégia GRIP 2025+ para o futuro e, portanto, parte do processo de transformação pelo qual VWC está a passar atualmente”. O responsável adianta ainda que “o importante para ambos os parceiros é a utilização da mesma plataforma. Ao mesmo tempo, seremos capazes de desenvolver pontos fortes e através de designs e interfaces personalizados diferenciaremos claramente os dois modelos”. Certo é que para a VWVC o objetivo com o sucessor do Amarok está nos principais mercados, sobretudo na área económica da EMEA (Europa, Médio Oriente e África).

A importância desta colaboração para os clientes da VWVC está bem patente qusndo Sedran admite que “sem a cooperação não teríamos desenvolvido um novo Amarok”.

“Vans” para entregas citadinas

Não se pense, contudo, que a parceria entre estes dois grupos se limita ao Amarok. Com esta cooperação, também foram lançadas as bases para dois outros projetos de veículos: a Volkswagen Veículos Comerciais desenvolverá uma “Van” de entregas citadinas com base no Caddy 5 revelado em fevereiro de 2020. Este será produzido na Polónia em 2021 para a Ford incorporar na sua gama como o Transit Connect.

Na área dos veículos comerciais ligeiros e reconhecendo ambos os construtores a importância do segmento “Van”, com carga útil até uma tonelada, a VW e a Ford estabeleceram a base contratual para uma cooperação estreita também neste campo. Assim, a partir de agora, será a Ford a assumir a liderança no desenvolvimento futuro dos modelos “Van”.

Para Thomas Sedran o projeto ‘1Ton’ “proporcionará um impulso extra para a Volkswagen Veículos Comerciais no setor de clientes empresariais, pois permite-nos oferecer um produto forte com ótima relação custo-benefício”.

Finalmente, no campo da condução autónoma, o grupo Volkswagen assinou um acordo através do qual a sua subsidiária AID passa a incorporar a ARGO AI, criando a base para uma empresa que visa o desenvolvimento da condução autónoma que irá operar à escala global. Ambos os parceiros poderão, no futuro, usar o software e o sistema de direção automática (SDS) nos seus modelos. Com a VWVC a ser responsável, dentro o grupo Volkswagen, pelo desenvolvimento da condução autónoma na área da Mobility as a Service/Transportation as a Service (MaaS/TaaS) para o nível de automação 4, Thomas Sedran, admite que, em 2022, “estaremos em condições de lançar, pela primeira vez, uma frota de veículos com sistema autónomo de condução”, frota essa que utilizará o veículo totalmente elétrico ID.BUZZ para os testes de nível 4.