Transportes

Vendas de veículos ligeiros de passageiros e comerciais atingem as 21 252 unidades em novembro

Futuro da mobilidade discute-se esta terça-feira

O mercado nacional de veículos ligeiros de passageiros e comerciais ligeiros atingiu no mês de novembro deste ano um volume de vendas de 21 252 unidades, um crescimento de 8,2% face ao período homólogo, revelam dados Associação Automóvel de Portugal (ACAP).

De acordo com a Associação dos Industriais de Aluguer de Automóveis sem Condutor (ARAC), no canal rent-a-car, por sua vez, as aquisições de ligeiros de passageiros novos atingiram um total de 2 149 unidades. No que respeita a veículos novos, o conjunto das empresas associadas da ARAC que se dedicam à atividade de aluguer de curta duração (veículos ligeiros de passageiros, comerciais ligeiros, pesados de mercadorias, todo-o-terreno e motociclos) adquiriram no mês de novembro um total de 2 488 veículos face aos 1 833 adquiridos em período homólogo, registando-se aqui um crescimento de 36% face a 2016.

“O crescimento das frotas das empresas de rent-a-car (produto integrante de qualquer pacote turístico) deve-se sobretudo ao atual sucesso do Turismo em Portugal, pois o número de visitantes do nosso país não tem deixado de aumentar de forma significativa, perspetivando-se que 2017 seja um ano de novo recorde, tendo em conta o número de turistas já entrados e os que ainda são esperados no ano em curso, tendo no entanto o setor registado nos últimos meses uma oferta superior á procura. O rent-a-car é, devido à forte aquisição de veículos novos um setor decisivo para a modernização do parque automóvel nacional através da colocação após a utilização dos veículos no comércio, de um número significativo de veículos de ocasião (os chamados veículos semi-novos), substituindo-se assim veículos antigos por veículos recentes e com motores mais eficientes e amigos do ambiente a preços mais convidativos para o publico em geral”, explica a ARAC.

Na composição das aquisições referidas, os segmentos A, B, C e D representaram a maioria das aquisições efetuadas pelas empresas de rent-a-car, embora se continue a assistir a um crescimento do segmento A, devido ao aumento da procura deste tipo de veículos pelo segmento do Turismo.

A ARAC diz ainda que, em breve, iremos assistir a uma introdução de veículos elétricos nas frotas das empresas, assim como a um aumento do número de veículos adaptados à condução por pessoas com dificuldades físicas, veículos de características especiais para além das caravanas e autocaravanas já operadas por algumas empresas especializadas neste tipo de veículos, bicicletas a pedal, bicicletas elétricas e também as segway.