Portos

Yilport investe mais de 43 milhões no Porto de Leixões

Movimento de mercadorias no Porto de Viana do Castelo cresce 16%

A Yilport, 12.º maior operador portuário do mundo, vai investir 43,4 milhões de euros no Porto de Leixões, com o prazo da obra a estar previsto terminar em março de 2021.

Com este investimento, a Yilport pretende dar mais três blocos RTG operados por seis E-RTGs remotamente supervisionados, proteger de declive o lado oeste para criar uma nova entrada de terminal, transferir a subestação terminal para fora do terminal, construir uma nova área de M&R e repavimentar e preparar o Parque 7.

Além disso, os novos edifícios dotarão o Porto de Leixões com mais 165 m2 para as operações, 20 m2 para IT, 60 m2 para a área financeira, 125 m2 para a administração, entre outros.

Os objetivos deste investimento passam, segundo a Yilporto, por “aliviar o congestionamento do terminal, aumentar a capacidade total do container, operar da maneira mais produtiva e económica, permitir mais projetos de desenvolvimento, tais como a implementação da Navis e controle remoto para automação supervisionada”.

Uma vez que o Terminal Norte está prestes a chegar ao fim da sua vida útil, trazendo consigo algumas limitações, faz parte da estratégia da Yilport desenvolver também esta área em 2 fases distintas. Na primeira fase, está prevista o avanço do cais, a expansão e desenvolvimento da área da marina, bem como a mudança da marina privada para área protegida na foz do Porto.

Já na segunda fase, a Yilport quer avançar com a construção de um novo cais. Este investimento aumentará a capacidade do Terminal Norte de 150 000 TEUs para 400 000 TEUs (numa primeira fase) e 1 000 000 TEUs (na segunda fase).

“Qualquer projeto para o desenvolvimento do Porto deve levar em conta o futuro do Terminal Norte, sem condicionar a sua expansão”, avança a Yilport em nota de imprensa, referindo ainda que “uma solução global para o Terminal Norte é fundamental para a economia regional e nacional”.

Em conclusão, a Yilport refere ainda que “esta expansão permitirá que todas as embarcações que fazem escalas noutros portos (como em Vigo, por exemplo), regressem ao local onde a carga é fabricada / produzida e forneçam uma resposta para a crescente procura do mercado”.

Alguns números do Porto de Leixões:

  • Área de influência: 14 milhões de habitantes
  • Destinos de exportação: 184 países
  • Capacidade total de TEUs atual: 650.000 TEUs
  • TEU total movimentado em 2018: 660 832 TEUs
  • 19,2 milhões de toneladas
  • 2 551 embarcações
  • 17% do PIB da região norte
  • 6% do PIB português
  • 18% do emprego na região norte
  • 7% do emprego português
  • 20% do comércio exterior português por mar
  • Maior infraestrutura portuária no norte de Portugal